Meteorologia

  • 26 MAIO 2024
Tempo
23º
MIN 14º MÁX 23º

"Se Mourinho e Conte não funcionaram, quem pode vencer no Tottenham?"

Jamie Redknapp defende que o "único ponto positivo" de treinar os spurs é... a indemnização.

"Se Mourinho e Conte não funcionaram, quem pode vencer no Tottenham?"
Notícias ao Minuto

14:44 - 27/03/23 por Notícias ao Minuto

Desporto Jamie Redknapp

Jamie Redknapp fez, esta segunda-feira, uso do espaço de opinião que assina na estação televisiva britânica Sky Sports para lamentar a situação que o Tottenham, clube que o próprio representou, entre 2002 e 2005, se encontra, neste momento.

O antigo internacional inglês disse não ter ficado surpreendido com a demissão de Antonio Conte, face às críticas que este dirigiu, publicamente, aos jogadores e até ao proprietário dos spurs, e mostrou-se expectante quanto ao seu sucessor no cargo.

"Sinto que o Tottenham foi buscar José Mourinho e Conte para tentar conquistar um troféu, quase por [Harry] Kane. Mas o facto de estes dois treinadores, que são vencedores em série, não terem funcionado leva-me a perguntar 'Bem, na verdade, quem pode vencer neste clube?'", atirou.

"O potencial está lá, mas, neste momento, não se está a concretizar. A cultura do clube não me parece adequada ao nível da mentalidade vencedora. Neste momento, se és um treinador, podes pensar 'Por que é que eu iria para lá?'", prosseguiu.

"O único ponto positivo, enquanto treinador, é que chegas lá, és despedido e, depois, és pago. Todos os treinadores devem pensar 'Vir para o Tottenham é uma grande risada'. Não devia ser assim. Devias construir algo de especial, como estão a fazer no Arsenal", completou.

Leia Também: Três portugueses na lista de possíveis sucessores de Conte no Tottenham

Recomendados para si

;

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório