Meteorologia

  • 21 SETEMBRO 2020
Tempo
16º
MIN 16º MÁX 27º

Edição

Organização de Globos de Ouro acusada de sabotar entrada de novos membros

O grupo de jornalistas que organiza a cerimónia dos Globos de Ouro foi acusado na segunda-feira de sabotar a entrada de novos membros, para continuar a usufruir de acesso privilegiado às estrelas de Hollywood e de viagens luxuosas.

Organização de Globos de Ouro acusada de sabotar entrada de novos membros

Na queixa, apresentada num tribunal federal em Los Angeles pela jornalista norueguesa Kjersti Flaa, os membros da Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood (HFPA, na sigla em inglês) são acusados de usufruir de "viagens durante todo o ano, com todas as despesas pagas, a festivais de cinema em todo o mundo", beneficiando de um tratamento "luxuoso" por parte dos estúdios cinematográficos.

"Os candidatos qualificados para aderir à HFPA são quase sempre rejeitados, porque a maioria dos seus 87 membros não quer partilhar as enormes vantagens económicas de que desfrutam enquanto membros", pode ler-se na queixa, citada pela agência de notícias France-Presse (AFP).

"Os estúdios, claro, não apreciam ter de gastar enormes somas para satisfazer os desejos de algumas dezenas de jornalistas envelhecidos que ressonam regularmente nas exibições, mas dada a importância dos Globos de Ouro, não veem como pôr fim a esta farsa", acrescentou a jornalista norueguesa.

A HFPA organiza todos os anos a cerimónia dos Globos de Ouro, considerada uma antevisão dos Óscares, mas a composição da associação está envolta em mistério: enquanto alguns membros são jornalistas em destacados meios de comunicação social estrangeiros, outros são 'freelance' a trabalhar para publicações obscuras, segundo a AFP.

Kjersti Flaa candidatou-se à associação em 2018 e em 2019, mas foi rejeitada.

A jornalista pede ao tribunal que faça aplicar o direito a um processo justo, a que as associações isentas de impostos estão obrigadas, e que declare os estatutos da associação ilegais, reclamando ainda uma indemnização por danos económicos sofridos com a recusa de afiliação.

Questionada pela AFP, a Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood, que afirma ter procurado atrair membros mais jovens nos últimos anos, rejeitou as acusações.

A HFPA "disse [à jornalista] que a adesão não se obtém através de intimidação", objetou a associação.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório