Meteorologia

  • 23 SETEMBRO 2019
Tempo
22º
MIN 14º MÁX 25º

Edição

Inês Nepomuceno vence segunda edição do Prémio Design de Livro

A designer gráfica Inês Nepomuceno venceu a segunda edição do Prémio Design de Livro, pela obra '751 -- O tempo não consome a eternidade. Paulo Cunha e Silva por Helena Teixeira da Silva', foi hoje anunciado.

Inês Nepomuceno vence segunda edição do Prémio Design de Livro
Notícias ao Minuto

09:23 - 05/09/19 por Lusa

Cultura Inês Nepomuceno

Nepomuceno, da Escola Superior de Artes e Design (ESAD/ESAD-IDEA), venceu pela edição publicada pela Câmara do Porto, depois de uma decisão do júri da iniciativa da Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas (DGLAB), tomada por unanimidade.

Composto por Sofia Gonçalves, Vera Velez, Jorge Moreira e Mário Moura, o júri viu na obra de Nepomuceno "um sentido inventivo de design, articulando nas suas escolhas formais e técnicas um objeto final económico nos meios, complexo na estrutura e delicado no resultado".

O livro, escrito pela jornalista Helena Teixeira da Silva, que aborda os 751 dias em que Paulo Cunha e Silva foi vereador da Cultura do Porto, até morrer em 11 de novembro de 2015, mistura vários conteúdos, de testemunhos a cartas e reproduções de obras de arte, entre outros.

"A escolha dos materiais, a adequação da gramagem do papel, as qualidades táteis traduzem-se num objeto leve e flexível", a que se junta uma "interpretação expressiva, mas discreta", acrescentam.

Nascida em Viseu, a designer gráfica mudou-se para o Porto em 2004, onde se formou na Faculdade de Belas-Artes, tendo também estudado em Bruxelas.

Viveu em Barcelona antes de voltar ao Porto para um mestrado na ESAD, ficando no centro de investigação da escola ESAD IDEA, em Matosinhos.

Ao mesmo tempo, adianta a DGLAB em comunicado, foram atribuídas duas menções honrosas, uma delas ao Degrau Design Studio, por uma edição feita para a Imprensa Nacional Casa da Moeda, por "Imprimere, arte e processo nos 250 anos da Imprensa Nacional".

A outra menção recaiu sobre 'Caldas 77 - IV Encontros Internacionais de Arte em Portugal', cujo design ficou a cargo de Marco Balesteros, com assistência de Pedro Sousa, livro lançado pela Ghost, que recorda os Encontros Internacionais de Arte em Portugal, realizados nas Caldas da Rainha em 1977, a sua programação e as mentalidades locais e nacionais face à contemporaneidade em Portugal, após o 25 de Abril.

O mesmo júri distinguiu ainda mais 14 obras, "com vista à competição internacional Best Book Design From All Over the World", organizado pela Stiftung Buchkunst, escolhidos por unanimidade "pela singularidade do design editorial nacional, dimensão exploratória, rigor da execução e multiplicidade de abordagens" ao livro.

A concorrer pelo prémio, que será anunciado no primeiro trimestre de 2020, estão 14 obras que vão estar expostas na Feira do Livro de Leipzig, em março, e de Frankfurt, em outubro.

As escolhas recaíram sobre outros dois trabalhos com Inês Nepomuceno, um deles com Mariana Marques, em 'Lições de Arquitetura 01. Fundação e Arqueologia - Contexto e discurso do território contemporâneo', da Circo de Ideias, e outro com Susana Carreiras e Susana Martins, publicado pela ESAD-IDEA, sobre o arquiteto e professor Pádua Ramos.

'A casa e o mundo' (LATA Edições), de Ana Teresa Ascensão, é outro dos nomeados, com duas obras de Márcia Novais, 'Pegagogy of the streets - Porto 1977' (Pierrot le Fou e Faculdade de Belas Artes do Porto), e 'MOER', publicado pela Fundação Calouste Gulbenkian.

'História do Crime', publicado pelo próprio autor, o artista João Louro, distingue o design de Barbara Says, enquanto Pedro Nora está na lista por 'Robert Mapplethorpe. Pictures', edição da Fundação de Serralves.

O livro da Imprensa Nacional sobre 'Caretos e Coretos. Tradições Populares de Portugal', da Pato Lógico edições, o design da Ilhas Estúdio num livro sobre o festival Boom, publicado pela Good Mood e uma outra obra sobre o pioneiro da fotografia em Portugal Carlos Relvas, pelo Museu Nacional de Arte Contemporânea - Museu do Chiado, também estarão a concorrer pelo prémio internacional.

Ana Resende está duplamente nomeada, por 'Transcrever. Ações participativas nos Bairros Sociais de Braga' (Câmara de Braga) e 'Arte aplicada ao lugar. Desencaminhar-te 2018' (Comunidade Intermunicipal do Alto Minho), este com a Degrau.

Também 'A pose', sobre a cidade de Paris no século XIX, publicado pela Gulbenkian, está na lista, pelo trabalho de Teresa Lima, assim como a OOF Design, por 'Paladário' (A Oficina).

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório