Meteorologia

  • 20 ABRIL 2019
Tempo
24º
MIN 22º MÁX 25º

Edição

Évora expõe obras de Maria Lino e de mais de 180 artistas

Uma exposição individual de Maria Lino e uma mostra coletiva de mais de 180 artistas, como Júlio Pomar, abrem "portas" em Évora, no sábado, no Centro de Arte e Cultura da Fundação Eugénio de Almeida.

Évora expõe obras de Maria Lino e de mais de 180 artistas
Notícias ao Minuto

21:18 - 10/04/19 por Lusa

Cultura Arte

As iniciativas, cuja inauguração está marcada para as 18h00 de sábado, vão poder ser visitadas até 29 de setembro e fazem parte do novo ciclo artístico do Centro de Arte e Cultura (CAC) da Fundação Eugénio de Almeida (FEA), que tem como ponto de partida "o desenho e o objeto".

O novo ciclo artístico "traz para a primeira linha estas duas manifestações de ordem estética e comunicativa", ou seja, o desenho e o objeto, consideradas "expressões primordiais da linguagem e manifestação artística", indicou hoje a FEA, em comunicado.

"São lugares de conhecimento, de realização e processos criativos. São lugares de partida e lugares de chegada. São também lugares de caminhada e de definição. Através destas duas exposições torna-se possível interrogar os caminhos da arte e pensar a sua manifestação nos dias de hoje", realçou a organização.

A exposição coletiva, intitulada 'STUDIOLO XXI -- Desenho e afinidades', tem curadoria de Fátima Lambert e faz "uma aproximação ao desenho e aos caminhos que ele percorre hoje, nas suas afinidades com outras formas de expressão artística que incluem a escultura, o vídeo, a instalação e a performance".

A mostra convida os visitantes a fazerem "uma caminhada estética através das obras de mais de 180 artistas, nacionais e estrangeiros", num "percurso que permite fruir a lentidão ou a fugacidade, a duração ou sofreguidão", indicou o CAC.

Segundo os organizadores, esta "viagem" permite a "oportunidade de olhar para o estado da arte hoje e, sobretudo, para o caminho que o desenho tem feito ao longo das últimas décadas".

Júlio Pomar, Ana Hatherly, Álvaro Lapa, António Palolo, Albuquerque Mendes, Cristina Ataíde, Sofia Pidell ou Sebastião Resende são alguns dos artistas representados na exposição, que vai ocupar o primeiro piso do Centro de Arte e Cultura.

Já a mostra individual 'Maria Lino -- Lâmina olhar animal', cuja equipa de curadoria é coordenada por Nuno Faria, leva até Évora "a espessura do tempo e a cintilação do olhar", ocupando o segundo piso do Centro de Arte e Cultura, assinalou a FEA.

Nascida em 1944, Maria Lino dividiu o seu percurso artístico entre Portugal e a Alemanha, onde viveu entre 1970 e 1997. De regresso a Portugal, fixou-se na aldeia de Feital, em Trancoso (Guarda), "onde se mantém ativa, centrada na relação com o lugar, com a natureza".

A iniciativa em Évora é "a mais ampla mostra realizada em Portugal do trabalho de uma artista portuguesa com uma das carreiras mais notáveis fora de portas", que tem "uma parte significativa da sua obra" na Alemanha, "e que permanece uma razoável desconhecida" no seu país de origem", salientou a fundação.

A exposição reúne desenhos, esculturas, objetos e material documental, muitos dos quais inéditos, e é "um pretexto feliz e uma oportunidade" para "dar a conhecer melhor" Maria Lino "e as formas como a sua obra - centrada na relação com o lugar, com a natureza -, perscruta as coisas no mundo e o mundo nas coisas".

As duas exposições são acompanhadas por "uma vasta programação paralela", entre abril e setembro, com destaque para a arte performativa e para a ligação entre desenho e performance.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório