Meteorologia

  • 18 NOVEMBRO 2018
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 16º

Edição

Mendrix: Governo destaca "inestimável contributo para música portuguesa"

O músico Filipe Mendes, que morreu hoje aos 70 anos, "destacou-se pela forma inovadora de tocar, capacidade técnica e entrega" e deixou um "inestimável contributo para o rock e para a música portuguesa", afirmou o ministro da Cultura.

Mendrix: Governo destaca "inestimável contributo para música portuguesa"
Notícias ao Minuto

18:53 - 13/08/18 por Lusa

Cultura Óbito

Numa nota de pesar, o ministro Luís Filipe Castro Mendes "lamenta profundamente a morte de Filipe Mendes" e recorda que o músico conhecido como Phil Mendrix era "considerado um dos melhores guitarristas portugueses e uma lenda do rock português".

"Phil Mendrix destacou-se pela forma inovadora de tocar, capacidade técnica e entrega", lê-se na nota ministerial que traça uma sumária biografia, na qual refere que tendo iniciado estudos de piano, "aos 14 anos o avô ofereceu-lhe uma viola e dedicou-se com afinco a aprender".

"A guitarra elétrica tornou-se o seu instrumento de eleição, uma extensão de si, de que nunca se separava", acrescenta.

Para o ministro, o músico que foi pioneiro do rock psicadélico, em Portugal, deixou um "inestimável contributo para o rock e para a música portuguesa".

O guitarrista Filipe Mendes, conhecido como Phil Mendrix, morreu hoje, aos 70 anos, em Lisboa, vítima de doença prolongada.

O corpo do músico que foi considerado um dos melhores guitarristas portugueses de sempre é velado a partir das 15:00 de terça-feira, na capela de Santa Maria no Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa.

Às 14:00 de quarta-feira naquela capela é rezada missa de corpo presente, realizando-se em seguida o funeral para o cemitério dos Prazeres, também na capital.

Em 1964, estreou-se como profissional, ao atuar no Festival Yé-Yé e no Teatro Monumental, em Lisboa.

O músico foi líder dos Chinchilas, que formou aos 16 anos com Vítor Mamede, José Machado, Mário Piçarra e Fernando, uma formação pioneira do designado como rock psicadélico português que inicialmente se chamavam Monstros.

Filipe Alberto do Paço de Oliveira Mendes nasceu em Lisboa, a 10 de novembro de 1947, e atravessou as várias décadas do rock português em múltiplos projetos musicais e palcos.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório