Meteorologia

  • 04 DEZEMBRO 2022
Tempo
13º
MIN 8º MÁX 14º
Lar Conselhos Eletrodomésticos não escapam à subid...

Eletrodomésticos não escapam à subida dos preços. Quais lideram?

De acordo com uma análise da DECO Proteste, os micro-ondas foram os eletrodomésticos com o maior aumento de preços entre setembro de 2021 e setembro de 2022.

Eletrodomésticos não escapam à subida dos preços. Quais lideram?

A subida dos preços não parece ter fim à vista e os eletrodomésticos não escapam a este aumento. De acordo com uma análise da DECO Proteste, os micro-ondas foram os eletrodomésticos com o maior aumento de preços entre setembro de 2021 e setembro de 2022.

"Os números mostram que praticamente todas as categorias de eletrodomésticos analisadas sofreram um aumento de preço no último ano. Mas há algumas surpresas", diz a DECO Proteste, sublinhando que "os recordistas dos aumentos de preços foram os micro-ondas dos segmentos 'simples' e 'grill' de livre instalação".

Estes equipamentos sofreram uma subida no preço médio de 20,9% entre setembro de 2021 e setembro de 2022, segundo a organização.

Seguem-se as máquinas de lavar loiça, com um aumento de 9,9% no preço médio, e em terceiro lugar os frigoríficos dos segmentos 'combinados' e 'duas portas' de livre instalação, com um aumento de 8,1%.

"Em rota ascendente estão ainda os aspiradores trenó e as máquinas de secar roupa, do segmento 'bomba de calor', que viram os seus preços aumentar 4,6% e 4,5%, respetivamente, seguidas pelas categorias dos telemóveis e das máquinas de lavar roupa, que registaram ambas uma subida de 3,9%", pode ainda ler-se. 

Em contraciclo estão os televisores, que registaram a maior quebra de preços. 

Notícias ao Minuto Os micro-ondas foram os eletrodomésticos com o maior aumento de preços entre setembro de 2021 e setembro de 2022© DECO Proteste  

Leia Também: CGD com "abertura" para discutir apoios (e avança com pagamento pontual)

Campo obrigatório