Meteorologia

  • 17 DEZEMBRO 2017
Tempo
MIN 8º MÁX 9º

Edição

Alemanha vai proibir relógios inteligentes porque pais espiavam filhos

Através de uma aplicação, era possível que os pais ouvissem as conversas privadas dos filhos. Há mesmo relatos que os relógios inteligentes eram utilizados para ouvir o que se passava na sala de aula.

Alemanha vai proibir relógios inteligentes porque pais espiavam filhos
Notícias ao Minuto

14:35 - 18/11/17 por Notícias Ao Minuto

Tech Vigilância

Os relógios inteligentes (smart watches) que permitiam aos pais controlar os seus filhos vão ser proibidos na Alemanha, noticia a Reuters.

A decisão foi tomada pelo órgão regulador das telecomunicações por violar as leis de vigilância da constituição alemã. Nesse sentido, já foram instaurados vários processos contra empresas que vendem estes produtos online e que não especificam as suas caraterísticas.

O órgão regulador apelou ainda a que os pais que tenham comprado relógios inteligentes que os destruam.

Ao utilizarem estes relógios, os pais conseguiam, por exemplo, saber a localização dos filhos ou ouvir as suas conversas privadas.

“Através de uma aplicação, os pais podem usar estes relógios para ouvir, secretamente, os filhos. Devem ser vistos como transmissores proibidos”, afirmou Jochen Homann, presidente da entidade reguladora das telecomunicações, à Reuters.

De acordo com Jochen Homann, os relógios inteligentes também estão a ser utilizados por alguns pais para ouvir os professores na sala de aula.

Nesse sentido, a entidade reguladora pede que os professores tenham particular atenção à presença destes dispositivos nas escolas.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Recebe truques e dicas sobre Internet, iPhone, Android, Instagram e Facebook!

O mundo tecnológico em noticias, fotos e vídeos.

Obrigado por ter ativado as notificações de Tech ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório