Meteorologia

  • 26 FEVEREIRO 2024
Tempo
12º
MIN 10º MÁX 14º

Sonda Aditya-L1 deixa esfera de influência da Terra em direção ao Sol

A sonda indiana enviada ao centro do sistema solar para estudar o sol saiu da esfera da influência da Terra, anunciou a agência espacial nacional no sábado à noite.

Sonda Aditya-L1 deixa esfera de influência da Terra em direção ao Sol
Notícias ao Minuto

09:36 - 01/10/23 por Lusa

Tech Aditya-L1

A missão Aditya-L1, que significa "Sol" em hindi, foi lançada em 02 de setembro para uma viagem de quatro meses. A sonda carrega instrumentos científicos para observar as camadas externas do corpo solar.

"A sonda saiu da esfera de influência da Terra", disse a Organização Indiana de Investigação Espacial (ISRO, anacrónico em inglês) num comunicado.

Batizada em homenagem à deusa hindu do Sol, a sonda percorreu 920 mil quilómetros desde a descolagem, ou pouco mais da metade do caminho até o seu destino.

Neste ponto, as forças gravitacionais da Terra e do Sol anulam-se, permitindo que a sonda permaneça numa órbita estável.

"Esta é a segunda vez consecutiva que a ISRO envia uma nave espacial para fora da esfera de influência da Terra, tendo sido a primeira da missão Mars Orbiter" (2013-2014), acrescentou a agência espacial.

Tanto o Japão como a China lançaram as suas próprias missões de observação solar, mas em órbita terrestre.

Se a nova missão da ISRO for bem-sucedida, a sonda será a primeira a ser colocada em órbita ao redor do Sol por um país asiático.

Os Estados Unidos e a Agência Espacial Europeia (ESA) já colocaram veículos em órbita para estudar o Sol, começando com o programa Pioneer da NASA na década de 1960.

Em 23 de agosto, a Índia tornou-se o primeiro país a pousar um veículo espacial, o Chandrayaan-3, perto do Polo Sul da Lua e juntou-se ao clube de países que realizaram com sucesso uma aterragem controlada na Lua.

Antes disso, apenas os Estados Unidos, a União Soviética e a China tinham conseguido levar a cabo tal operação com sucesso.

Pragyan ["sabedoria", em sânscrito], um veículo de seis rodas movido a energia solar, realizou uma missão científica na região do Polo Sul da Lua antes de ser desligado durante a noite lunar, há cerca de duas semanas.

A ISRO pretendia estender a missão do seu robô móvel, reativando-o assim que a luz retornasse à superfície lunar, mas a máquina ainda não reagiu.

Leia Também: Sonda indiana envia primeira imagem de solo lunar após alunagem

Recomendados para si

;

Recebe truques e dicas sobre Internet, iPhone, Android, Instagram e Facebook!

O mundo tecnológico em noticias, fotos e vídeos.

Obrigado por ter ativado as notificações de Tech ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório