Meteorologia

  • 27 JULHO 2021
Tempo
17º
MIN 17º MÁX 28º

Edição

Amazon culpa redes sociais por avalanche de críticas falsas a produtos

Há empresas que têm "exércitos" de avaliadores e críticos que são pagos para escrever bem sobre os seus produtos.

Amazon culpa redes sociais por avalanche de críticas falsas a produtos

A Amazon culpa as plataformas de redes sociais pelas falhas na remoção de críticas ou avaliações falsas da sua página, argumentando que existe o negócio de compra e venda de avaliações a determinados produtos e que a tecnológica não consegue mediar este tipo de publicações.

A empresa indicou, citada pelo Guardian, que removeu mais de 200 milhões de avaliações potencialmente falsas ainda antes de serem vistas pelos consumidores, em 2020. Ainda assim, a multinacional continua a receber críticas pelo enorme volume de críticas enganadoras (avaliações positivas que são pagas).

Sublinhe-se que, este ano, uma investigação concluiu que há empresas que exibem o símbolo "Amazon's Choice' nos seus produtos - uma espécie de selo de qualidade atribuído pelo algoritmo que coloca os produtos no topo das pesquisas - cerca de duas semanas depois de colocarem à venda na plataforma através de "exércitos" de avaliadores.

A Amazon acredita que a responsabilidade é, em última instância, das plataformas de redes sociais, que acusam de ser demasiado lentas a agir quando avisadas de que avaliadores falsos estão a ser solicitados nas páginas.

Leia Também: Produtos AmazonBasics investigados por regulador após denúncias

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Recebe truques e dicas sobre Internet, iPhone, Android, Instagram e Facebook!

O mundo tecnológico em noticias, fotos e vídeos.

Obrigado por ter ativado as notificações de Tech ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório