Meteorologia

  • 21 ABRIL 2018
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 17º

Edição

Incêndios. "Um fenómeno que com certeza vai acontecer todos os anos"

A antiga líder do PSD não comentou o tema Barreiras Duarte, por não dignificar a política e debruçou-se sobre os incêndios. Manuela Ferreira Leite não quer encontrar culpados do passado, mas sim prevenção para o futuro. Garante que há coisas feitas, mas expressa preocupação com a economia local das zonas afetadas pelas chamas em 2017.

Incêndios. "Um fenómeno que com certeza vai acontecer todos os anos"
Notícias ao Minuto

23:25 - 22/03/18 por Tiago Miguel Simões

Política Manuela F. Leite

Para abrir o seu habitual espaço de comentário na TVI 24, Manuela Ferreira Leite ‘fintou’ o tema Barreiras Duarte que tem causado tumulto no seio do PSD, partido que já liderou.

“Não merece nenhum comentário. Não farei comentários. Não entro nesse tipo de análises porque considero que não é benéfico para o país andarmos distraídos com algo que em nada contribui para a dignificação da política”, explicou, partindo depois para o seguinte tema, os incêndios.

Manuela Ferreira Leite não leu o relatório dos incêndios de outubro passado na integra mas pensa que se está a direcionar energias para “pormenores” e não para o panorama geral.

“Muitos comentários, análises, no sentido de tentar responsabilizar, ver quem é o responsável pelas ocorrências que aconteceram naqueles dias. Penso que o país não vai beneficiar e muito menos a política de recomposição do que foi destruído e especialmente o combate de futuro e as medidas que devem ser tomadas para que aqueles aspetos não se repitam. Não nos esqueçamos que é um fenómeno que com certeza vai acontecer todos os anos, com maior ou menor dimensão”, disse.

“O que as pessoas estão à espera não é propriamente de saber quem é o responsável, aquilo que estamos à espera é que fiquemos mais tranquilos, preparados no sentido que aquela ocorrência brutal que aconteceu no ano passado não seja repetida”, continuou, falando por si e pelos portugueses.

Sobre a politização do assunto, ao invés da efetiva resolução dos problemas que existam para resolver, a antiga líder do PSD afirmou que é aí que reside o perigo. “O perigo é sempre esse, pomos política em todo o lado e não resolvemos as coisas no sentido em que elas devem ser combatidas”.

Depois, direcionou o seu discurso para a realidade que se vê na televisão e nos media em geral. “Evidentemente eu percebo que se consegue sempre levar um microfone junto de alguém que ainda não recebeu nada, que ainda não tem indemnização calculada, que ainda não teve qualquer espécie de apoio em relação a tudo o que é necessário ser feito. Há com certeza pessoas que são capazes de fazer declarações dessa natureza. Mas não me parece que isso corresponda totalmente à verdade. A realidade leva-nos a concluir que muita coisa já foi feita”, crê a economista.

Ainda que acredite que muita coisa tenha sido feita, Manuela Ferreira Leite tem dúvidas se outras coisas, na sua opinião mais relevantes, têm sido tratadas. “Por exemplo, não vejo onde está a preocupação relativamente à parte que é fundamento da economia daquelas regiões. Há empresas que foram destruídas, dali resultam pessoas no desemprego. São zonas onde foi muito difícil levar para lá a criação de postos de trabalho que de repente são destruídos e desaparecem. Não se ouve dizer o que está a ser feito para que aquelas pequenas empresas e fábricas consigam recuperar. Pode ser que estejam a fazer coisas mas não se percebe”, concluiu.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.