Meteorologia

  • 25 MAIO 2018
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 15º

Edição

Manipulação de dados da reciclagem? Ministério responde a acusações

O Ministério do Ambiente reagiu às acusações da Zero e, em resposta ao Notícias ao Minuto, garantindo que valores têm em conta informações dos municípios.

Manipulação de dados da reciclagem? Ministério responde a acusações
Notícias ao Minuto

11:00 - 16/01/18 por Inês André de Figueiredo

Política Ambiente

A associação ambientalista Zero acusou o Governo de manipulação de dados relativos aos resíduos urbanos, referindo que 270 mil toneladas foram dadas como recicladas mas teriam ido para aterros. Alegadamente, e de acordo com a mesma associação, esta questão permitiria receber mais dinheiro e apresentar um melhor desempenho.

Em declarações enviadas ao Notícias ao Minuto, fonte do Ministério do Ambiente explica que “os valores apurados pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA) correspondem a informação prestada pelos sistemas intermunicipais e multimunicipais”.

Assim, o Ministério assegura que “a metodologia de cálculo utilizada para o Relatório do Estado do Ambiente observa os critérios seguidos em anos anteriores, única forma objetiva de proceder a uma comparação e uma trajetória de evolução do país nessa matéria e em consonância com o previsto no PERSU 2020”.

Tendo em conta a determinação das metas da reciclagem a nível nacional, “nomeadamente a meta de preparação para reutilização e reciclagem tem por base as fórmulas de cálculo de metas definidas no PERSU 2020, bem como os pressupostos de cálculo assumidos no mesmo documento, os resultados devem ser analisados neste enquadramento”.

“Estes dados são remetidos através do INE ao Eurosat e avaliados no âmbito de reporte obrigatório do regulamento de estatística de resíduos”, clarifica o Ministério gerido por Matos Fernandes.

Apesar disso, o gabinete do ministro do Ambiente salienta que a nova Diretiva Europeia sobre Resíduos contará com uma “densificação sobre os critérios de cálculo e reporte de informação aos organismos europeus e será nesse quadro institucional que se promoverão eventuais mudanças sobre metodologias de cálculo”.

“Por último acrescenta-se que recentemente foi criado um Grupo de Trabalho para a revisão do PERSU 2020 (Despacho nº 294/2018 de 5 de janeiro) onde a matéria de metas e de metodologias de cálculo associadas, poderão vir a ser analisadas, sendo de admitir que as recomendações que venham a ser feitas possam conduzir a alterações, sempre alinhadas com as orientações que estejam em conformidade com os sistemas de reporte de informação aos organismos nacionais e europeus”, conclui a mesma nota.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.