Meteorologia

  • 23 OUTUBRO 2018
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 16º

Edição

"Campanha do PSD não se aproximou dos níveis de picardia da do PS"

O ex-líder parlamentar do PSD já votou e, em declarações à TVI, realçou que estas eleições devem dar força ao partido.

"Campanha do PSD não se aproximou dos níveis de picardia da do PS"
Notícias ao Minuto

15:47 - 13/01/18 por Inês André de Figueiredo 

Política Luís Montenegro

Luís Montenegro votou em Espinho para as eleições internas do PSD, depois de, durante algum tempo, ter sido apontado como um possível candidato. O ex-líder do grupo parlamentar acabou por não avançar e, hoje, o confronto é entre Pedro Santana Lopes e Rui Rio.

O social-democrata falou em “espírito de companheirismo” e desejou que “haja uma altíssima taxa de participação”, algo que “signifique a alavancagem de um PSD forte, motivado e ambicioso, para fazer aquilo que é o seu caminho, afirmação e consolidação de um projeto governativo alternativo ao do PS”.

“O PSD não pode ter outra estratégia que não seja vencer as eleições legislativas e através dessa vitória constituir as bases que possam sustentar um governo que possa dar ao país mais futuro do que aquele que este governo, que é muito limitado, tem dado”, frisou o social-democrata.

Nesta senda, Luís Montenegro explicou que “as eleições são momentos de opção e democraticidade interna”, mas fez questão de salientar que as eleições do PSD não se compararam às diretas do PS. “Tivemos uma campanha que esteve muito longe de se aproximar dos níveis de picardia e agressividade que a última campanha do PS teve. Mostrámos mais elevação no debate interno do que o que foi demonstrado pelo PS e esperaremos os resultados, aceitando a opção dos militantes”, realçou.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório