Meteorologia

  • 19 OUTUBRO 2017
Tempo
19º
MIN 18º MÁX 19º

Edição

Rui Moreira assume Cultura como "vértice principal" no Porto

O candidato independente Rui Moreira, apoiado pelo CDS-PP e MPT, disse sábado à noite, na apresentação do manifesto eleitoral, que a Cultura vai continuar a ser o "vértice principal" da sua política.

Rui Moreira assume Cultura como "vértice principal" no Porto
Notícias ao Minuto

06:22 - 24/09/17 por Lusa

Política Autárquicas

"A Cultura vai continuar a ser sempre, enquanto cá estivermos, o vértice principal da política da Câmara Municipal do Porto", sublinhou Rui Moreira, num comício no Teatro Rivoli, perante uma sala com mais de 500 pessoas.

O atual presidente da Câmara do Porto frisou que a cidade "mudou muito" nos últimos quatro anos, tendo essa mudança sido "particularmente significativa" a nível cultural, sintetizando o projeto em quatro objetivos estratégicos: apoio à criação, acesso, descentralização e circulação, ativação do histórico patrimonial, divulgação e conhecimento.

Contudo, disse, como nem só de Cultura vive o Porto, a Educação é fator fundamental para promover a igualdade de oportunidades e, por isso, é necessário levar a cabo a descentralização e transferência de atribuições e competências da Administração Central para o município.

Em matéria de Turismo, Rui Moreira lembrou como tem sido "extraordinariamente" benéfico para a cidade, defendendo a necessidade de este se espalhar por outros concelhos para gerar mais negócio.

Na área da mobilidade, o independente defendeu a expansão da rede do Metro do Porto, a criação de percursos pedonais mecanizados no eixo Miragaia e de novos parques de estacionamento.

Quanto à questão da ação social, Rui Moreira comprometeu-se a prosseguir a reabilitação do parque habitacional da câmara, a atualizar o plano municipal contra a violência doméstica e a reforçar a rede de restaurantes solidários.

O candidato traçou ainda objetivos para a habitação e urbanismo, nomeadamente a criação de uma nova política de habitação que deve atender às dimensões da economia urbana, da coesão social e da sustentabilidade.

A segurança também não foi esquecida no programa, com o independente a garantir a implementação de um sistema de vídeo proteção.

Rui Moreira falou também da necessidade de requalificar o parque desportivo, substituir a iluminação pública para um sistema mais eficiente e criar o provedor do munícipe.

O candidato explicou não ter inscrito no manifesto programas estruturais como o Mercado do Bolhão ou Pavilhão Rosa Mota porque são projetos que já não têm "marcha atrás".

São candidatos à Câmara do Porto o independente Rui Moreira, apoiado pelo CDS-PP e MPT, o socialista Manuel Pizarro, Álvaro Almeida, pela coligação PSD/PPM, Ilda Figueiredo, da CDU, João Teixeira Lopes, do BE, Bebiana Cunha, do PAN, Costa Pereira, do PTP, Sandra Martins, do PNR, e Orlando Cruz, do PPV/CDC.

As eleições autárquicas realizam-se em 01 de outubro.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório