Meteorologia

  • 27 MAIO 2024
Tempo
16º
MIN 14º MÁX 22º

Madeira. JPP com programa de Governo para povo, famílias e empresas

O líder do JPP e cabeça de lista às eleições antecipadas de 26 de maio na Madeira, Élvio Sousa, afirmou hoje que o programa de Governo do partido está focado no povo, nas famílias e nas empresas.

Madeira. JPP com programa de Governo para povo, famílias e empresas
Notícias ao Minuto

13:49 - 13/04/24 por Lusa

Política Eleições Madeira

"Na agenda estão 15 medidas estruturais para mudar a Madeira e o Porto Santo, e um conjunto de reformas estruturais para reduzir o custo de vida, para a gestão da saúde, transportes, agricultura, habitação e diversificação da economia", disse Élvio Sousa na apresentação do programa, na cidade de Machico, na zona leste da Madeira.

O candidato do Juntos Pelo Povo (JPP) a presidente do Governo regional especificou que é fundamental "valorizar o tecido empresarial, em especial as micro, pequenas e médias empresas, incluindo as familiares, que representam cerca de 90% do tecido empresarial madeirense.

Élvio Sousa indicou que o programa do partido visa também "dar esperança aos jovens", sobretudo no âmbito do mercado de trabalho e do acesso à habitação, bem como "dar maior qualidade de vida aos idosos que se encontram numa situação de vulnerabilidade", garantindo um complemento de 120 euros para as reformas.

O programa do JPP contém medidas que visam colocar casas no mercado a preços acessíveis, proteger a classe média, apoiar os casais jovens e assegurar maior acesso aos cidadãos em lista de espera para atos médicos.

"O JPP defende uma nova viragem, pois este é um momento decisivo", disse Élvio Sousa, para logo reforçar: "Por isso, o nosso programa é para o povo, para as famílias e para as empresas, um programa assente em reformas estruturais com prioridade para as áreas da saúde, da habitação, da agricultura, transportes, redução gradual de impostos e redução do custo de vida".

Na sexta-feira, o Juntos Pelo Povo entregou a lista de candidatos às eleições regionais antecipadas -- 47 efetivos e 47 suplentes -- no Tribunal da Madeira, no Funchal, tendo sido o primeiro partido a fazê-lo.

Os cinco primeiros lugares são ocupados ainda por Filipe Sousa (presidente da Câmara de Santa Cruz) e pelos deputados regionais Paulo Alves, Rafael Nunes e Patrícia Spínola.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, dissolveu o parlamento da Madeira e convocou eleições antecipadas para 26 de maio na sequência da crise política motivada pelo processo que investiga suspeitas de corrupção no arquipélago.

O Governo Regional, de coligação PSD/CDS-PP, com o apoio parlamentar do PAN, está em gestão desde o início de fevereiro, depois de o presidente do executivo, o social-democrata Miguel Albuquerque, ter pedido a demissão do cargo após ser constituído arguido naquele processo e de o PAN lhe ter retirado a confiança política.

Nas eleições legislativas regionais de 24 de setembro de 2023, o JPP obteve 14.933 votos e elegeu cinco deputados, num total de 47 que compõem o parlamento madeirense, onde o partido está representando desde 2015, ano em que foi legalizado pelo Tribunal Constitucional.

Antes, atuava como movimento de cidadãos em Santa Cruz, na zona leste da Madeira, tendo vencido com maioria absoluta as eleições autárquicas naquele concelho em 2013, situação que se repetiu em 2017 e 2021.

Leia Também: JPP apresenta "programa reformista" para travar "descalabro"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório