Meteorologia

  • 02 DEZEMBRO 2023
Tempo
MIN 8º MÁX 15º

Líder da IL considera "anedota" declarações de Santos Silva

O líder da Iniciativa Liberal (IL), Rui Rocha, classificou hoje de "anedota" as afirmações do presidente da Assembleia a República, Augusto Santos Silva, que definiu os socialistas portugueses como sendo a expressão mais autêntica do liberalismo político clássico.

Líder da IL considera "anedota" declarações de Santos Silva
Notícias ao Minuto

15:11 - 27/05/23 por Lusa

Política IL

"Todos percebemos que é uma afirmação despropositada. O Partido Socialista tem a sua matriz e nem sequer a sua matriz está a saber executar. Portanto, vale como anedota e vale como reconhecimento do caminho que a Iniciativa Liberal está a fazer na afirmação dos princípios e das ideias liberais", afirmou o líder liberal.

Rui Rocha, que falava à agência Lusa à margem de um encontro dos líderes dos partidos liberais europeus, que decorre na Suécia, comentava uma afirmação feita na sexta-feira pelo presidente da Assembleia da República, Augusto Santos Silva, que defendeu que "a expressão mais forte e mais legítima do liberalismo político clássico é a social-democracia" e que em Portugal o representante é o PS e não a Iniciativa Liberal.

"Se o Partido Socialista faz mal socialismo, faria péssimo liberalismo, obviamente", ironizou.

Por outro lado, o líder da IL elogiou a postura adotada nas últimas semanas pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, considerando que este "agora está muito mais focado no exercício da governação" e "menos na oposição".

"Eu creio que o senhor Presidente da República nas últimas semanas focou a sua atuação em algo que me parece muito importante que é a exigência sobre o Governo e o primeiro-ministro, António Costa. Antes disso estava muito focado nas questões da alternativa e agora está muito mais focado no exercício da governação. Eu saúdo isso", sublinhou.

Sobre o encontro em Estocolmo com os partidos liberais europeus, Rui Rocha adiantou que foram discutidos temas como a Guerra na Ucrânia, os mecanismos de Estado de Direito Europeu, crescimento económico, inteligência artificial e estratégias para combater os populismos e os extremismos.

"Da nossa parte um grande compromisso de defendermos as políticas liberais que têm conduzido a Europa e diversos países europeus a um caminho de progresso e de crescimento económico", apontou.

Leia Também: Santos Silva alerta para contaminação populista em dois sistemas

Todas as Notícias. Ao Minuto.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Recomendados para si

;
Campo obrigatório