Meteorologia

  • 18 AGOSTO 2022
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 32º

IL diz que está "nas mãos do Governo" reduzir preço dos combustíveis

O líder parlamentar do Iniciativa Liberal apela ao Governo para que avance com uma redução dos impostos, nomeadamente do ISP.

IL diz que está "nas mãos do Governo" reduzir preço dos combustíveis

Rodrigo Saraiva, atual líder parlamentar do Iniciativa Liberal (IL), diz que está "nas mãos do Governo" tomar medidas para reduzir o preço dos combustíveis. Em entrevista à RTP3, o deputado afirmou que cabe ao Executivo de António Costa reduzir os impostos para, consequentemente, "baixar os preços dos combustíveis".

Questionado se medidas dessa natureza não dependeriam de uma concertação mais ampla com a União Europeia (UE), Rodrigo Saraiva destacou que uma redução do- Imposto sobre Produtos Petrolíferos (ISP) poderia sempre, de qualquer das formas, ser adotada pelo Governo.

Na sua perspetiva, o Executivo deveria "simplificar" e abandonar medidas como o "AutoVoucher", que "ninguém percebe como funciona". "O Governo não sabe simplificar a vida dos portugueses" e "pôr o país a crescer", acrescenta.

Referindo-se, por outro lado, ao programa apresentado pelo Governo para a legislatura que acaba de começar, o líder parlamentar do IL diz que o mesmo ilustra que o "PS não gosta de mudar, de inovar e de desenvolver". O deputado liberal critica ainda o facto do mesmo nem ter sido "adaptado perante a situação de guerra" na Ucrânia - dizendo apenas, a este propósito, que o país deve "atuar em concertação com a União Europeia".

Apesar disto, Rodrigo Saraiva considera que o Governo e o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, "têm estado bem" no acompanhamento do desenrolar da situação de conflito na Ucrânia - tanto ao nível de uma "condenação" da ofensiva russa, bem como da "disponibilidade em receber todos os refugiados".

Quanto ao bloco europeu, o deputado considera que o mesmo "tem estado muito bem", ao "exigir cada vez mais sanções". Refere, no entanto, que "talvez" tais medidas sancionatórias devessem "ter começado mais cedo", de forma a dissuadir a Rússia a prosseguir com a investida militar.

A aprovação, em sede parlamentar, de uma sessão solene para que o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, se dirija ao Parlamento português, é vista com bons olhos por Rodrigo Saraiva, destacando que esse será um "ato diplomático e de solidariedade". Uma "forma de Portugal mostrar o seu apoio à Ucrânia", agora que o Parlamento nacional está já "na plenitude das suas funções".

Para esta nova legislatura, o Iniciativa Liberal assume como prioridades o "escrutínio" e a "oposição" face ao Governo, através da apresentação de "propostas e políticas alternativas". Sabendo que o "PS tem condições para só aprovar aquilo que quiser", o líder parlamentar do Iniciativa Liberal diz, no entanto, que "cabe à oposição desafiar, todos os dias, o Governo no Parlamento". 

Ao nível das medidas concretas apresentadas, o deputado liberal esclarece que o partido pretende um "regresso dos debates quinzenais" e a "criação de uma Comissão de Acompanhamento do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR)".

O "fim imediato" do uso das máscaras de proteção individual na maiorias das dimensões da sociedade (havendo exceções) é também proposto pelo partido - uma das restrições que, na perspetiva de Rodrigo Saraiva, "já não fazem sentido" e devem "terminar de uma vez por todas", numa altura em que os "dados científicos mostram que podemos, de facto, aliviar no combate à pandemia".

O líder parlamentar do IL destaca ainda um dos principais ensinamentos que, na sua perspetiva, foram retirados da situação pandémica. "A pandemia mostrou que um país com uma economia mais sustentável, mais estável, consegue reagir melhor a desafios" como os que têm surgido nos últimos dois anos - desde a Covid-19 à guerra na Ucrânia, justifica.

Leia Também: Covid-19. Iniciativa Liberal quer "fim imediato" do uso de máscaras

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório