Meteorologia

  • 25 MAIO 2022
Tempo
25º
MIN 14º MÁX 26º

Bloco aguarda por "veredicto final que foi o voto do povo"

Pedro Filipe Soares, do BE, diz ser "cedo" para tirar conclusões.

Bloco aguarda por "veredicto final que foi o voto do povo"
Notícias ao Minuto

21:53 - 26/09/21 por Melissa Lopes com Lusa

Política Autárquicas 2021

Coube a Pedro Filipe Soares reagir às primeiras projeções eleitorais da noite sublinhando que o Bloco de Esquerda aguarda pelo "veredicto final que foi o voto do povo". 

O bloquista comentou a convergência das sondagens no "alargamento da representatividade do Bloco de Esquerda", mas lembrou que há várias coisas em disputa, sendo ainda "cedo" para se tirarem conclusões.

No quartel-general do BE, que esta noite se reúne no Capitólio, em Lisboa, para a noite eleitoral, foi o dirigente e líder parlamentar do partido, Pedro Filipe Soares, que fez uma primeira reação às projeções das eleições autárquicas de hoje que foram conhecidas pelas 21:00.

"As projeções que são conhecidas são convergentes numa ideia que nos é simpática: dá intenção, pelas projeções, que o Bloco de Esquerda vai conseguir alargar a sua base autárquica do ponto de vista geográfico, o que é um reforço da nossa presença em todo o país", afirmou.

No entanto, e com toda a humildade, Pedro Filipe Soares deixou claro que "são meramente projeções" e que o BE aguarda "pelo veredicto final que foi o voto do povo".

"E é nesse veredicto que nós avaliaremos na totalidade o resultado destas eleições autárquicas", disse.

As projeções são assim convergentes "nesse alargamento da representatividade geográfica do BE", mas o dirigente advertiu que "há várias coisas que ainda estão em disputa".

"E neste momento é cedo para nós tirarmos conclusões sobre essas coisas que ainda estão em disputa", respondeu, quando questionado sobre a eleição para a Câmara de Lisboa.

As projeções televisivas divulgadas hoje às 21:00 dão um empate entre o socialista Fernando Medina e o social-democrata Carlos Moedas na corrida à presidência da Câmara de Lisboa nas eleições autárquicas.

O terceiro lugar em Lisboa é apontado à candidatura da CDU, encabeçada por João Ferreira, com uma votação entre 10% e 13% (um-dois mandatos), à frente de Beatriz Gomes Dias (BE), que tem uma projeção entre 5% e 7% (um mandato), de Bruno Horta Soares (Iniciativa Liberal), que terá entre 3% e 5%, e de Nuno Graciano (Chega), que obtém igualmente entre 3% a 5%. Nestes dois últimos casos há a possibilidade de eleição de um vereador.

Leia Também: Autárquicas AO MINUTO: Lisboa 'empatada'; PS à frente com mais Câmaras

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório