Meteorologia

  • 04 AGOSTO 2021
Tempo
27º
MIN 18º MÁX 28º

Edição

Madeira. República tornou renovação da frota pesqueira em "pesadelo"

O Governo da Madeira acusou hoje o ministro do Mar do executivo da República de ter tornado num "pesadelo" a maior reivindicação dos pescadores do peixe de espada-preto, a renovação da frota envelhecida do arquipélago.

Madeira. República tornou renovação da frota pesqueira em "pesadelo"
Notícias ao Minuto

17:55 - 02/06/21 por Lusa

Política Madeira

"O ministro do Mar transformou este 'sonho' num pesadelo" ao declarar, sexta-feira, na Assembleia da República, que seria uma "quimera" alterar os fundos para a renovação da frota pesqueira do peixe de espada preto, cujas embarcações da região têm em média 40 anos de vida, declarou o secretário do Mar e das Pescas da Madeira.

Teófilo Cunha reagia às afirmações de Ricardo Serrão Santos, na Assembleia da República, quando questionado por pela deputada do PSD madeirense Sara Madruga da Costa sobre este assunto.

"Esta é uma questão de segurança e de vida dos pescadores", salientou o governante insular.

Na Assembleia da República, o ministro do Mar considerou que "tentar reabrir o Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos e das Pescas e Agricultura (FEAMPA)" seria uma quimera, porque não foram consagrados apoios financeiros para a renovação da frota.

"Lamentamos que o Estado português não tenha trabalhado mais este dossier que há tanto anos a Madeira tem dado a conhecer à República, que é quem negoceia com a União Europeia. Mais uma vez, foi um tempo perdido", argumentou secretário regional, Teófilo Cunha, do Governo de coligação PSD/CDS.

O secretário de Mar e Pescas apontou a "insensibilidade do Estado português e do Governo socialista" durante as negociações do FEAMPA para acautelar os interesses dos pescadores da Madeira.

"Lamentamos que, num quadro comunitário com cerca de 28 milhões de euros que virão para a Madeira, o Estado não tenha lutado no sentido de consagrar verbas para a renovação da frota pesqueira, disse.

Teófilo Cunha acrescentou que o executivo regional "demonstrou ao Governo da República que não é possível continuar a navegar naquelas embarcações com falta de segurança e de habitabilidade".

Por isso, reforçou: "Lamenta-se a atitude do Governo da República de ter atirado a toalha ao chão".

O governante madeirense instou os deputados do PS/Madeira a tomarem uma posição pública sobre o que considerou ser uma "má decisão de um ministro socialista", recordando que estes parlamentares "costumam, e bem, exigir verbas para a renovação da frota".

"É importante saber o que têm a dizer da posição do Governo socialista", afirmou.

Leia Também: BPF vê "com bons olhos" abertura do capital aos Açores e Madeira

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório