Meteorologia

  • 05 MARçO 2021
Tempo
12º
MIN 10º MÁX 16º

Edição

Chega? "Torrente de protesto depende daquilo que encontra à frente"

Lobo Xavier comentou as eleições presidenciais na TVI24 e fez duas considerações. O Bloco de Esquerda ficou reduzido a "uma expressão totalmente ridícula" e o PCP a "uma expressão quase cómica".

Chega? "Torrente de protesto depende daquilo que encontra à frente"

António Lobo Xavier foi um dos comentadores da noite eleitoral da TVI24 e fez um retrato acerca do terceiro lugar e do resultado obtido por André Ventura na corrida a Belém que ontem levou os portugueses às urnas. Na sua intervenção, o centrista defendeu que "a torrente de descontentamento e de protesto que representa o Chega! depende daquilo que encontra à frente".

"Nestas eleições encontrou Marcelo Rebelo de Sousa e, por isso, a enxurrada foi arrasar a esquerda populista", frisou.

"Reduziu o Bloco [de Esquerda] a uma expressão totalmente ridícula", considerou Lobo Xavier, sublinhando o seu apreço pessoal por Marisa Matias. Já quanto ao PCP, ficou reduzido a "uma expressão quase cómica".

Contudo, e continuando com a mesma figura de estilo, "se o dique que a enxurrada encontrar não tiver uma pessoa do tipo de Marcelo Rebelo de Sousa, ele vai destruir não a Esquerda, mas vai destruir a Direita".

As "alternativas para o PSD" são duas: ou "tornar-se o líder de uma frente de direita" com Iniciativa Liberal, CDS e Chega! ou "a lógica de Sá Carneiro, Cavaco Silva e Passos Coelho" de "eu quero ser tão grande quanto possa, primeiro".

Lobo Xavier advogou ainda que "gostava de ver o PSD com a ambição de resolver os problemas que levam estas pessoas a ir atrás de um aventureirismo inconsequente e sem nenhuma solução prática". Até porque essas pessoas "podem ser seus eleitores".

"Estes 10% [que Ventura conquistou nas eleições presidenciais] não só obviamente camisas pretas nem gente intratável. Muitos deles são das minhas relações", considerou.

Já sabe quais foram os resultados das presidenciais na sua freguesia?

De recordar que Marcelo Rebelo de Sousa foi reeleito Presidente da República com 60,70% dos votos. Mais renhida foi a luta pelo segundo lugar, disputado entre Ana Gomes, candidata apoiada pelo PAN e Livre, e André Ventura. Ficaram com 12,97% e 11,90%, respetivamente.

Em quarto lugar situou-se o candidato da CDU, João Ferreira (4,32%), em quinto a candidata Marisa Matias, do Bloco de Esquerda (3.95%), e em sexto Tiago Mayan Gonçalves, o candidato do Iniciativa Liberal, com 3,22%. No sétimo, e último lugar, ficou Vitorino Silva, com 2,94%.

Leia Também: Marcelo reeleito, Ana Gomes bate Ventura por um fio e a queda da Esquerda

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório