Meteorologia

  • 30 NOVEMBRO 2020
Tempo
12º
MIN 11º MÁX 18º

Edição

CDU quer Corvo "100% verde" e reforço dos transportes para a ilha

A CDU/Açores voltou hoje a frisar a importância do reforço dos transportes aéreos e marítimos para o Corvo, uma ilha que a coligação quer que seja "100% verde".

CDU quer Corvo "100% verde" e reforço dos transportes para a ilha
Notícias ao Minuto

20:26 - 20/10/20 por Lusa

Política Açores

Depois de ter visto a sua chegada ao Corvo adiada, devido ao mau tempo, o coordenador regional do PCP, Marco Varela, candidato da CDU pelos círculos do Corvo e de compensação às legislativas regionais de domingo, sublinhou a "necessidade do reforço dos transportes aéreos, durante todo o ano", naquela ilha.

Marco Varela espera que a solução encontrada para os transportes marítimos de carga "seja concretizada e que seja duradoura".

O coordenador regional comunista referia-se a uma embarcação adquirida por uma empresa privada, uma solução que "só foi possível", afirmou, devido à "luta dos corvinos, exigindo igual trato relativamente aos abastecimentos".

Para a CDU, coligação que junta o Partido Comunista e Os Verdes, devem ser "criadas as condições para [se ter] um Corvo 100% verde".

"É preciso dar passos, fazer um caminho, começando desde logo por deixar de existir a dependência dos combustíveis fósseis em relação à energia", defendeu Varela, lembrando que, a nível térmico, "já existem passos importantes", como a substituição das bilhas de gás por painéis solares, mas agora "é importante dar o passo em relação à energia elétrica".

O candidato frisou a "importância de os açorianos irem votar", no próximo domingo e, em resposta a declarações do líder socialista, Vasco Cordeiro, declarou que "os Açores, a região e os açorianos ganham quando não existe maioria absoluta".

Questionado esta terça-feira pela agência Lusa sobre se uma vitória por maioria absoluta seria a melhor defesa para os açorianos, Vasco Cordeiro disse acreditar que "sim, sem sombra de dúvida".

Marco Varela discorda: "Quando não existiu maioria absoluta, deram-se passos importantes, nomeadamente na valorização do rendimento dos açorianos. Relembro, foi introduzida a remuneração complementar, foi introduzido o acréscimo ao salário mínimo nacional, foi introduzido o 'cheque pequenino' para os reformados e pensionistas", concretizou.

Nas eleições regionais açorianas existe um círculo por cada uma das nove ilhas (São Miguel, Terceira, Faial, Pico, São Jorge, Graciosa, Santa Maria, Flores e Corvo) e um círculo regional de compensação, reunindo os votos que não foram aproveitados para a eleição de parlamentares nos círculos de ilha.

Ao todo, são 13 as forças políticas que se candidatam aos 57 lugares da Assembleia Legislativa Regional: PS, PSD, CDS-PP, BE, CDU, PPM, Iniciativa Liberal, Livre, PAN, Chega, Aliança, MPT e PCTP/MRPP.

A CDU concorre por todos os círculos.

Nas anteriores legislativas açorianas, em 2016, o PS venceu com 46,4% dos votos, o que se traduziu em 30 mandatos no parlamento regional, contra 30,89% do segundo partido mais votado, o PSD, com 19 mandatos, e 7,1% do CDS-PP (quatro mandatos). O BE, com 3,6%, obteve dois mandatos, a coligação PCP/PEV, com 2,6%, um, e o PPM, com 0,93% dos votos expressos, também um.

Estão inscritos para votar 228.999 eleitores.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório