Meteorologia

  • 23 ABRIL 2024
Tempo
21º
MIN 13º MÁX 24º

Portugal teve um "retrocesso de 25 anos"

O ex-vice presidente do CDS, Luís Nobre Guedes, teceu duras críticas a Paulo Portas e à governação PSD/CDS. Em declarações ao Expresso, o antigo dirigente centrista acusou o líder do partido de “não apontar um horizonte”, referindo ainda que com os últimos dois anos de governação “Portugal teve um retrocesso de 25 anos”.

Portugal teve um "retrocesso de 25 anos"
Notícias ao Minuto

09:08 - 11/01/14 por Notícias ao Minuto

Política CDS

Às portas do Congresso do CDS, uma das grandes figuras que reformulou o atual CDS-PP, apontou o dedo ao líder do partido. Para Luís Nobre Guedes, o discurso de Paulo Portas “não é condizente com o que importa (…) não espelha o drama horrível que aconteceu ao País nestes dois anos que representaram um retrocesso de 25 anos que teve consequências dramáticas sobre quase toda a gente”.

Luís Nobre Guedes, que regressa ao Congresso centrista depois de um longo tempo de ausência, acusa ainda o vice-primeiro-ministro de ter um “discurso pobre”: “Não aponta um horizonte, um desígnio. É muito pobre ficar-se pelas soluções para o pós-troika. Temos de pensar para os próximos 30 ou 50 anos”, referiu.

“Esperava mais de Paulo Portas”, concluiu.

Recomendados para si

;
Campo obrigatório