Meteorologia

  • 30 NOVEMBRO 2022
Tempo
MIN 7º MÁX 14º

"Quando fecha a torneira" ao Novo Banco? "Teto é de 3,9 mil milhões"

O primeiro-ministro afirmou hoje que o limite de transferências financeiras do Estado destinadas à recapitalização do Novo Banco é de 3,9 mil milhões de euros, defendendo que antes de 2017 esse teto não existia.

"Quando fecha a torneira" ao Novo Banco? "Teto é de 3,9 mil milhões"

António Costa falava no debate quinzenal, na Assembleia da República, em resposta ao deputado do PEV José Luís Ferreira, que perguntou "quando se fecha a torneira" para o Novo Banco, com os portugueses a pagarem uma fatura que não é sua?"

"Quanto à torneira, há uma coisa fundamental que o contrato [de venda] de 2017 garantiu, colocando um teto a partir do qual o Estado não empresta nada ao fundo de resolução. Esse teto foi colocado nos 3,9 mil milhões de euros", respondeu o líder do executivo.

Segundo o primeiro-ministro, em relação ao Novo Banco, "sabe-se qual é o teto, mas até 2017 não se sabia qual era, mas sabia-se qual seria o encargo para o Estado e para os portugueses se não se tivesse vendido o Novo Banco".

"O Novo Banco foi vendido nas condições que havia para vender. Vende-se bem uma coisa que é boa. Mas uma coisa que é má é difícil vender como uma coisa boa, sobretudo quando o comprador está desconfiado daquilo que lhe está a ser vendido e exige as suas cautelas", alegou António Costa.

António Costa criticou depois as decisões tomadas em 2014, durante o Governo PSD/CDS-PP, aludindo "à gestão e à desastrosa resolução" então feita.

"Garantimos que há um teto, um limite máximo a partir da qual o Estado não é chamado a emprestar ao fundo de resolução para financiar o fundo de resolução", reforçou.

Na sua intervenção, o deputado do PEV acusou o Governo de ter "violado o compromisso" de não proceder a novas transferências financeiras para o Novo Banco sem antes haver auditoria.

"Estamos perante episódios pouco abonatórios para o Governo num filme real que parece não ter fim. A nossa maior preocupação chama-se 850 milhões de euros. Uma transferência que aconteceu numa altura em muitas famílias apresentam sérias dificuldades para comprar pão", protestou José Luís Ferreira.

O deputado do PEV disse depois "saber que o problema do Novo Banco não é de hoje e também saber quem criou esse mesmo problema". "O que não sabemos é quando se fecha a torneira", acrescentou.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório