Meteorologia

  • 19 FEVEREIRO 2020
Tempo
17º
MIN 7º MÁX 19º

Edição

PSD questiona Governo sobre transposição contra branqueamento de capitais

O PSD questionou hoje o ministro dos Negócios Estrangeiros sobre o atraso na transposição de uma diretiva europeia contra o branqueamento de capitais, advertindo que os incumprimentos comprometem a eficácia daquele combate e a credibilidade do país.

PSD questiona Governo sobre transposição contra branqueamento de capitais
Notícias ao Minuto

15:05 - 14/02/20 por Lusa

Política PSD

"Qual o motivo pelo qual o Governo português não procedeu atempadamente à transposição da quinta diretiva de branqueamento de capitais?", questionou a deputada do PSD Isabel Meirelles, numa pergunta dirigida hoje ao ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva.

A Comissão Europeia instou na quarta-feira Portugal e sete outros Estados-membros a transporem efetivamente a legislação europeia em matéria de combate ao branqueamento de capitais, apontando que "os recentes escândalos" tornam evidente a necessidade de regras rigorosas. A diretiva deveria ter sido integralmente transposta até 10 de janeiro passado.

Na quinta-feira, o Ministério das Finanças disse que está "na fase final" dos trabalhos de transposição da diretiva, que implicará alterações a vários diplomas, prevendo-se "para breve" o envio" da proposta à Assembleia da República.

Na pergunta enviada ao ministro dos Negócios Estrangeiros, Isabel Meirelles sublinhou que as "regras contra o branqueamento de capitais são fundamentais na luta contra o branqueamento de capitais e o financiamento do terrorismo".

As situações de incumprimento, advogou, "comprometem, igualmente, o posicionamento político de Portugal na União Europeia", representando uma "violação do Tratado de Funcionamento da União Europeia que coloca em causa a eficácia do direito da União e a credibilidade do Estado português".

"A não transposição de diretivas prejudica, igualmente, a harmonização das legislações dos Estados-Membros, a garantia das liberdades fundamentais e o bom funcionamento do Mercado Interno", defendeu.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório