Meteorologia

  • 17 FEVEREIRO 2020
Tempo
16º
MIN 11º MÁX 18º

Edição

Decisão sobre remoção de confiança a Joacine foi adiada

A resolução emitida pela 42.ª assembleia do partido vai ser resolvida pelos próximos órgãos, de acordo com Rui Tavares.

Decisão sobre remoção de confiança a Joacine foi adiada

Rui Tavares disse aos jornalistas, à margem do IX Congresso do Livre, em Lisboa, que a decisão sobre a resolução que pede a remoção da confiança política a Joacine Katar Moreira será feita pelos próximos órgãos do partido, que serão este fim de semana eleitos.

A resolução, que saiu da 42.ª assembleia, foi discutida esta manhã de sábado com intervenções de ambas as partes. Poderia ter ido a votação no final da discussão, o que tornaria efetiva a intenção da assembleia, mas a decisão acaba assim por ser adiada, não resultando claro quando irá acontecer.

"A hipótese A [retirar confiança política hoje] com 50 votos, e a hipótese B [adiar a decisão] ficou com 52 votos", anunciou Ana Natário, presidente da mesa do congresso, citada pela agência Lusa.

A deputada Joacine Katar Moreira, o fundador do Livre Rui Tavares e o presidente do Conselho de Jurisdição, Ricardo Sá Fernandes, votaram a favor da proposta vencedora.

Rui Tavares anunciou também o seu apoio à proposta 'B', adicionada este sábado à ordem de trabalhos, a qual defende que a tomada de decisão passe para a próxima assembleia a entrar em funções, após o congresso.

O antigo eurodeputado, porém, diz estar confiante de que a próxima assembleia "não irá reverter a decisão da anterior", ou seja, que será mantida a intenção de retirar confiança política à deputada única. Disse ainda que os próximos órgãos irão concluir o processo de forma "justa", "transparente" e mais "humana", uma vez que o Congresso não tem como intuito funcionar "como um tribunal".

"O Livre prefere ser fiel aos seus princípios do que manter quaisquer cargos políticos", justificou o fundador do Livre.

Ricardo Sá Fernandes [na imagem com Joacine] tinha apresentado uma proposta para que fosse criada uma comissão interórgãos para analisar o processo, mas acabou por retirá-la. O presidente do Conselho de Jurisdição voltou a lamentar a "injustiça" praticada contra a deputada e o facto de também não não ter sido consultado acerca da resolução.

"Sou do partido do Rui Tavares, do Rafael, do Pedro Mendonça, da Joacine Katar Moreira e só me sinto bem se for deles todos", acrescentou, apelando a um consenso.

O congresso do Livre elege, por voto secreto, o Grupo de Contacto (direção do partido), o Conselho de Jurisdição e a assembleia - órgão máximo entre congressos. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório