Meteorologia

  • 21 MAIO 2019
Tempo
21º
MIN 19º MÁX 24º

Edição

"81% de popularidade. Se isso é uma queda, não me causa depressão"

Marcelo Rebelo de Sousa admite que, a certo ponto, sentiu o descontentamento de algumas pessoas, mas garante que, atualmente, conta com o apoio do centro-direita.

"81% de popularidade. Se isso é uma queda, não me causa depressão"
Notícias ao Minuto

23:11 - 11/03/19 por Natacha Nunes Costa 

Política Marcelo Rebelo Sousa

Marcelo Rebelo de Sousa deu, esta segunda-feira, uma entrevista à TVI no âmbito do aniversário dos seus três anos como Presidente da República, que comemorou no passado sábado, dia 9 de março.

Ao ser questionado, por Miguel Sousa Tavares, sobre a “queda de popularidade” que tem sofrido nos últimos meses, o Chefe de Estado não se mostrou preocupado.

“A última sondagem, que saiu anteontem, dá 81% de popularidade. Portanto, acima de 70%, que era a média, a mais fraca das sondagens dava 67,5%. Se isso é queda, não é propriamente uma coisa que me causa depressão", desvalorizou.

Apesar disso, Marcelo Rebelo de Sousa admitiu que, a certo ponto, sentiu o descontentamento de algumas pessoas com as suas opções enquanto Presidente da República, nomeadamente, do PSD, por apoiar a Geringonça, o que garante, apenas fez, para “garantir a estabilidade política” em Portugal.

Atualmente, o Chefe de Estado tem a convicção que conta com o apoio do centro-direita pois senão, não chegava aos 81% de popularidade.

“Para as sondagens andarem nos 80% é porque uma fatia muito grande do centro-direita tem um juízo positivo, senão não se chegava lá, uma vez que há sempre um eleitorado mais à Esquerda que nunca irá apoiar uma recandidatura minha”, afiançou.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório