Meteorologia

  • 18 AGOSTO 2018
Tempo
31º
MIN 29º MÁX 33º

Edição

Os erros do VAR. "A FIFA pode fazer asneiras à vontade..."

Vinte anos depois, a França voltou a ser campeã do mundo de futebol, batendo a Croácia por 4-2. Mas, nem tudo foi 'limpo' nesta final. Para Carlos Abreu Amorim, o VAR errou duas vezes em lances que deram origem a dois golos da seleção francesa.

Os erros do VAR. "A FIFA pode fazer asneiras à vontade..."
Notícias ao Minuto

09:20 - 16/07/18 por Melissa Lopes 

Política Mundial

A seleção de França sagrou-se, este domingo, campeã do mundo de futebol, renovando assim o título de 1998. Na final disputada ontem, e que opôs França e Croácia (4-2), o vídeo-árbitro (VAR) teve um papel preponderante no resultado final.

Mas, as decisões tomadas pelo VAR estão longe de ser consensuais, colhendo, aliás, muitas críticas. Carlos Abreu Amorim comenta, numa publicação feita na sua página de Facebook, que o VAR “teve decisões erradíssimas” durante todo o Mundial.

“Juram que o VAR foi um sucesso neste Mundial - não é verdade, teve decisões erradíssimas (uma delas num penálti contra Portugal) por ação e por omissão!”, escreveu o social-democrata, que entende que o vídeo-árbitro, nesta final, “errou duas vezes o que originou dois golos da França”.

“Muito se critica o facciosismo dos debates de futebol. É natural, quase sempre são adeptos a falar dos seus clubes. Mas o que dizer acerca da espessa crosta de desonestidade dos peritos de arbitragem sempre disponíveis para benzer qualquer decisão dos árbitros e das suas hierarquias, quer por cá quer lá por fora?”, questionou.

Carlos Abreu Amorim referia-se concretamente ao facto de ter ouvido dois peritos de arbitragem a "tentar  justificar a não marcação de um fora-de-jogo evidente no primeiro golo da França por causa da 'ponta de uma meia branca' que eles conseguem descortinar numa das repetições.

"E nem uma palavra acerca do empurrão de Kante ao croata que fez o auto-golo…", lembrou ainda. 

Os erros de atuação do VAR levam Carlos Abreu Amorim a concluir que "a FIFA pode fazer asneiras à vontade que, por esse mundo fora, existirá sempre gente capaz de dizer que o Rei está muitíssimo bem vestido"

José Mourinho também comentou a atuação do VAR no jogo de ontem, tendo afirmado que os problemas associados ao vídeo-árbitro acabaram por retirar algum brilho à final do Mundial.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.