Meteorologia

  • 28 MAIO 2020
Tempo
31º
MIN 20º MÁX 33º

Edição

Retroativos aos docentes seriam “uma injustiça” para outros trabalhadores

Fernando Medina analisou, no seu comentário semanal sobre atualidade política na TVI24, a ausência de acordo entre os professores e o Governo.

Retroativos aos docentes seriam “uma injustiça” para outros trabalhadores

Fernando Medina, no seu comentário semanal sobre atualidade política na TVI24, analisou a ausência de acordo entre os professores e o Governo.

Para o presidente da Câmara de Lisboa, o “Governo está a ir ao máximo que é aconselhável” e se António Costa ceder à proposta dos docentes, de dar os retroativos de todos os anos que as carreiras estiveram congeladas, essa medida será uma “injustiça face ao global dos trabalhadores”.

“Todos os portugueses foram colocados sob medidas de austeridade quando viram a sua situação descongelada, ninguém foi pedir retroativos”, afirmou o autarca, aproveitando para explicar que, tal como António Costa já disse, se a proposta dos docentes fosse aceite, essa medida teria um impacto financeiro de 600 milhões de euros por ano o que é “uma verba incomportável do ponto de vista da gestão orçamental”.

Ainda sobre as carreiras dos professores, Fernando Medina referiu que a carreira de docente é das profissões com o “processo de ascensão mais rápido”.

“A carreira dos professores é uma carreira construída com base no tempo e tem um processo de ascensão mais rápido que um processo das carreiras ditas normais. Estamos a falar de uma carreira que nos casos dos professores se processa em quatro anos e numa carreira normal poderão ser dez”, explicou reforçando a ideia de que seria injusto para outros profissionais da Função Pública se fossem pagos os retroativos.

Em jeito de conclusão, o presidente da Câmara Municipal de Lisboa referiu que Mário Nogueira “não tem dado uma ajuda para resolver o problema pois insiste em pedir algo que é impossível fazer-se e que não aconteceu em nenhuma outra situação, como se não tivesse acontecido a crise” e que “o primeiro-ministro fez bem em dizer: ‘temos aqui a nossa proposta’”.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório