Meteorologia

  • 25 JUNHO 2018
Tempo
24º
MIN 22º MÁX 26º

Edição

Associação de doentes com hepatite congratula-se com novo medicamento

A associação SOS Hepatites congratulou-se hoje com o acordo que introduz no mercado um novo medicamento para a hepatite C, "100% comparticipado pelo Estado" considerando "extremamente gratificante" que o acordo "se tenha confirmado de forma tão célere".

Associação de doentes com hepatite congratula-se com novo medicamento
Notícias ao Minuto

20:15 - 08/03/18 por Lusa

País Tratamento

"Enquanto associação de doentes empenhada em combater a hepatite C, é para nós extremamente gratificante que este acordo se tenha confirmado de forma tão célere. Com esta decisão, Portugal dá um novo e importante passo para a eliminação da hepatite C", refere a associação em comunicado divulgado hoje.

Um novo medicamento para tratamento de todos os genótipos da hepatite C está disponível para os hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS) e, segundo a avaliação do Infarmed, é tão eficaz quanto os outros e mais barato.

De acordo com o relatório de avaliação prévia do Infarmed, o novo medicamento (Glecaprevir + Pibrentasvir), do laboratório AbbVie, está indicado para o tratamento da infeção pelos vírus da hepatite C crónica em adultos.

De acordo com o laboratório, trata-se de um medicamento que permite uma cura mais rápida, de apenas oito semanas e para todos os doentes (todos os genótipos), evitando assim para o doente exames de diagnóstico complementares.

Até agora estavam disponíveis no mercado sete medicamentos "de última geração" para tratamento da hepatite C.

"A comparticipação deste novo medicamento vem aumentar o acesso dos doentes à inovação e é uma excelente notícia para a comunidade da hepatite C em Portugal. Uma vez mais, o país mostra-se empenhado em eliminar um dos mais graves problemas de saúde pública a nível mundial", lê-se no comunicado da associação.

Dados do Infarmed divulgados em fevereiro indicam que mais de 15.000 doentes com hepatite C iniciaram tratamento nos últimos três anos e que a taxa de cura se situa nos 97%.

Desde que foi assinado o acordo para a utilização dos primeiros medicamentos antivíricos de ação direta aprovados em Portugal, foram concluídos mais de 12.000 tratamentos e 8.870 doentes ficaram curados.

Os dados inscritos no portal do Portal da Hepatite C, gerido pelo Infarmed, revelam que até 14 de fevereiro foram autorizados 18.929 tratamentos no país, a maioria em homens (73%).

A média etária é de 50 anos para os homens e de 55 para as mulheres.

A Organização Mundial de Saúde tem defendido como meta para 2030 uma redução de 90% nas novas infeções crónicas e de 65% na mortalidade por estas doenças.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.