Meteorologia

  • 04 ABRIL 2020
Tempo
17º
MIN 11º MÁX 18º

Edição

Liga dos Bombeiros espera "bom senso" no conflito de Vila do Conde

O presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses disse hoje à Lusa esperar que haja "bom senso" no caso do conflito que existe nos bombeiros voluntários de Vila do Conde, defendendo o apuramento "das responsabilidades".

Liga dos Bombeiros espera "bom senso" no conflito de Vila do Conde

O comandante dos bombeiros voluntários de Vila do Conde, Joaquim Moreira, revelou hoje à Lusa que, na sexta-feira, cerca de 60 bombeiros voluntários "apresentaram um pedido de inatividade do quadro", ou seja, continuam como bombeiros, mas não prestam serviços, deixando o contingente muito deficitário.

"Entendo que deve haver bom senso em todas as questões que se estão a passar em Vila do Conde", afirmou Jaime Marta Soares, referindo que a questão que envolve cerca de 60 bombeiros, "que querem passar ao quadro de reserva, tem de ser efetivamente assacada àqueles que não querem encontrar as soluções e alimentam o problema".

O presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses reconheceu que a situação traz "grande prejuízo para a população", defendendo que "há que apurar as responsabilidades" e, dentro disso, "fazer exame de consciência e ver que, muitas vezes, os interesses de pequenos grupos são altamente prejudiciais para aquilo que é uma estrutura que serve uma coletividade".

Por sua vez, a Associação de Comandos de Bombeiros de Portugal (ACBP) disse hoje que estava a tentar mediar o conflito nos bombeiros voluntários de Vila do Conde para que o socorro à população não seja colocado em causa.

"Estamos a tentar mediar o conflito e ajudar a encontrar uma solução para que na população não se sintam lacunas", afirmou o dirigente da ACBP, José Mendes, que hoje participou numa reunião conjunta de bombeiros, agentes de proteção civil, sapadores florestais e emergência médica no Dafundo, em Algés.

A atual situação nos bombeiros voluntários de Vila do Conde, que estão sem capacidade de resposta para prestar socorro à população após o pedido de passagem à inatividade de 60 bombeiros, foi um dos assuntos abordados na reunião promovida pela Associação Nacional de Bombeiros e Agentes de Proteção Civil (Fénix).

José Mendes adiantou que a associação está a tentar encontrar uma solução junto do comandante dos bombeiros, que é associado da ACBP.

"Estaremos sempre com o comandante e vamos apoiá-lo no sentido do socorro não ser posto em causa", afirmou, dando conta que esta situação não é inédita em corpos de bombeiros voluntários, tendo já acontecido casos semelhantes em Samora Correia e Sines.

Os bombeiros de Vila do Conde exigem a demissão da direção.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório