Meteorologia

  • 20 ABRIL 2018
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 16º

Edição

Edi tinha arma porque "miúdos andam a levar facadas na noite", diz amigo

Amigo de jovem que disparou contra segurança da Barrio Latino fala pela primeira vez em declarações à TVI.

Edi tinha arma porque "miúdos andam a levar facadas na noite", diz amigo
Notícias ao Minuto

21:33 - 14/12/17 por Notícias Ao Minuto

País Barrio Latino

Dois amigos de Edi Miranda, o jovem que matou um segurança na parte exterior da discoteca Barrio Latino, no dia 8 de dezembro, falaram à TVI e explicaram o que aconteceu naquela noite.

Tudo começou com uma discussão entre dois grupos. “Foi entre um colega meu e outro rapaz de outro grupo que estava lá”, começa por dizer um dos amigos.

“O segurança chega e diz para o meu colega se retirar, eu pergunto porquê e ele diz ‘saiam os dois’. Ele começa a calçar as luvas. Saímos os três cá para fora, o segurança vem a correr com um ferro de lá de dentro, dá com o ferro na cabeça do meu amigo e ele desmaiou”, recorda o segundo amigo de Edi.

Um dos amigos não se lembra de mais nada a partir desse momento, pois terá sido agredido na cabeça pelo ferro que o segurança tinha na mão.

O amigo que ficou com Edi até ao fim conta o que viu. “O Edi tira a pistola, fomos recuando, ele cercou-nos, veio por trás do carro, vai para dar com o ferro no Edi, ele defende-se com o braço, oiço um disparo. O Edi ficou bloqueado e eu disse para ele correr. Corremos os dois”, refere nas declarações à TVI.

“Saltámos a estação, ele foi para um lado e eu para o outro e não o vi mais, só tive contacto com ele na [Polícia] Judiciária”, acrescentou.

O amigo garante que Edi “está arrependido, mas disse que a nossa situação estava apertada”. “Quando ele disparou, os seguranças pararam”, frisou.

Questionado sobre como é que Edi tinha uma arma, o amigo refere a insegurança na noite. “Posso saber porque é que ele tem a arma, porque os miúdos do bairro andam a levar facadas na noite...”.

Recorde-se que Nuno Cardoso, de 42 anos, acabou por morrer a caminho do Hospital de São José. Edi Miranda entregou-se às autoridades e está em prisão preventiva.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.