Meteorologia

  • 27 JULHO 2017
Tempo
27º
MIN 23º MÁX 30º

Edição

Buscas por Canadair a decorrer. Proteção civil não confirma queda

“Até ao momento não identificámos situação de queda”.

Buscas por Canadair a decorrer. Proteção civil não confirma queda
Notícias ao Minuto

19:07 - 20/06/17 por Pedro Filipe Pina

País Incêndios

Vítor Vaz Pinto, Comandante de Operações da Proteção Civil, revelou esta tarde em conferência de imprensa em Avelar, Ansião, que “até ao momento” não foi “identificada nenhuma situação de queda de aeronave”, contrariando assim a notícia avançada antes do briefing.

Ao longo da tarde, foi avançada a informação que um Canadair, envolvido no combate a incêndios em Pedrógão Grande, se despenhou na zona de Ouzenda.

“A Autoridade Nacional de Proteção Civil não tem conhecimento da queda de nenhum avião”, salientou, explicando de seguida que as notícias da queda do Canadair levaram à ativação de meios.

“Naturalmente que o país tem um sistema de busca e salvamento para este tipo de situações. O que fizemos quando tivermos notícias da queda de um avião foi projetar para o local meios de socorro e busca. Até ao momento, não identificámos nenhuma situação de queda, nem é a nós que nos compete, mas atendendo à proximidade que temos do local, estamos a apoiar a Força Aérea” nas buscas, explicou.

“O que vos posso confirmar é que das aeronaves contratadas pela Autoridade Nacional de Proteção Civil, não caiu nenhuma aeronave”, acrescentou ainda.

Como o Notícias ao Minuto já deu conta, da Força Aérea partiu um helicóptero da Esquadra 751, no Montijo, às 17h10. Este aparelho encontra-se equipado para resgates em altura, uma opção que se deverá às dificuldades de acesso por via terrestre numa altura em que os fogos continuam a lavrar nesta região do país.

O comandante Vítor Vaz Pinto explicou ainda que o “que aconteceu ali próximo” ao local do despenhamento que foi reportado, é que “havia lá uma rulote abandonada, com garrafas de gás” e que “uma botija explodiu e que eventualmente seria esse estrondo que poderia ter confundido”.

“Neste momento não confirmo que haja nenhuma aeronave que tenha caído, nem desminto”, acrescentou.

A mesma conferência de imprensa serviu para o comandante de operações confirmar que “foi reajustado o plano estratégico de ação”.

“Registámos um elevado número de ignições em todo o perímetro do incêndio, as quais projetam partículas incandescentes que vão pegar fogo a distâncias muito consideráveis, o que naturalmente tem dificultado o esforço de todos os bombeiros e elementos da Proteção Civil que se encontram no teatro de operações”, acrescentou ainda.

No terreno encontram-se neste momento mais de 2.400 bombeiros e 24 aviões que combatem incêndios em Pedrógão Grande, Góis e Penela

[Notícia atualizada às 19h20]

Campo obrigatório