Meteorologia

  • 22 NOVEMBRO 2017
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 15º

Edição

"Há locais onde não temos acesso e onde os meios aéreos não podem operar"

"Todo o teatro de operações é preocupante", garante o comandante operacional da Proteção Civil, referindo-se aos distritos de Coimbra, Leiria e Castelo Branco. Sobre o número de vítimas não há novidades, mantendo-se o balanço feito ontem à noite: 62 mortos e 62 feridos.

"Há locais onde não temos acesso e onde os meios aéreos não podem operar"
Notícias ao Minuto

10:20 - 19/06/17 por Patrícia Martins Carvalho

País Proteção Civil

O comandante operacional da Proteção Civil, Elísio Oliveira, fez, ao início da manhã desta segunda-feira, um briefing no qual colocou os jornalistas a par da atual situação dos incêndios.

O responsável começou por dizer que se trata de uma “situação difícil”, mas que ainda assim o “combate [às chamas] evolui favoravelmente nos três distritos afetados”, com “muitos dos setores deste teatro de operações enorme já dominados, muitos deles em fase de rescaldo”.

As dificuldades que se sentem no momento prendem-se com as “condições meteorológicas adversas que não permitem que os meios aéreos disponíveis possam operar neste teatro de operações”.

“Há locais a que nós não temos acesso [via terrestre] e, não havendo condições para os meios aéreos operarem, torna este combate injusto”.

O comandante das operações garantiu que se vai manter nos locais em risco o dispositivo de mais de 900 operacionais, pois o objetivo é o de “o mais rapidamente possível dominarmos este incêndio”.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório