Relação confirma absolvição de ex-presidente da Câmara da Covilhã

O Tribunal da Relação de Coimbra manteve a decisão de absolver o ex-presidente da Câmara da Covilhã, Carlos Pinto, que era acusado de difamar o atual presidente, Vítor Pereira.

© iStock
País Justiça

A Relação de Coimbra decidiu "julgar improcedentes os recursos" apresentados por Vítor Pereira [atual presidente da autarquia] e pelo Ministério Público, mantendo "a decisão da primeira instância", que tinha absolvido Carlos Pinto, refere a parte dispositiva (decisão) do acórdão a que a agência Lusa teve hoje acesso.

PUB

Carlos Pinto estava acusado de ter cometido o crime durante a campanha para as eleições autárquicas de 2013, quando, de acordo com o Ministério Público, teria acusado o então cabeça-de-lista do PS - Vítor Pereira - de ter facultado à Câmara de Lisboa o dossiê referente à implementação do Data Center da Portugal Telecom, isto durante um comício de um candidato independente que aquele antigo autarca da Covilhã apoiava.

Em junho de 2016, o Tribunal da Covilhã tinha absolvido ao antigo autarca, considerando que a citação atribuída a Carlos Pinto não foi "objetivamente injuriosa", uma vez que foi "dirigida à atuação pública do então candidato e ao seu desempenho enquanto vereador".

Na altura, o Tribunal não deu como provado que Carlos Pinto tivesse tido a "intenção específica" de ofender a honra e a consideração de Vítor Pereira, tendo deste modo, decidido pela absolvição.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias Ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser