Após corpo encontrado, português confessa homicídio de vizinha na Suíça

Homem português matou a vizinha e atirou corpo de uma ravina. Só confessou o crime após o cadáver ser encontrado.

© iStock
País Homicídio

Um homem português que se encontrava detido na Suíça por suspeitas de ter matado uma vizinha confessou o crime depois de o corpo da mulher ser encontrado.

PUB

O caso remonta a fevereiro de 2015, altura em que um desentendimento terá levado o português a discutir, no seu apartamento, com uma vizinha. A mulher de 73 anos, reformada, terá caído sobre um canto da cama. Os ferimentos provocaram a morte.

O principal suspeito do homicídio, um homem português, foi detido no mês seguinte, em março de 2015. Mas o crime só foi confessado dois anos depois, após as autoridades descobrirem o corpo da vítima.

Segundo o jornal suíço Tribune de Genève, o cadáver foi encontrado numa floresta em Nantua, França, junto à fronteira com a Suíça. Foi para lá que o homicida transportou o corpo, no porta-bagagem do carro, e onde o atirou de uma ravina.

Após a morte da vizinha, diz a mesma publicação que o homem havia chegado a levantar dinheiro com os seus cartões bancários, além de que tinha na sua posse vários pertences da vítima.

O crime foi agora confessado ao procurador Endri Gega. O português, que só agora revelou os acontecimentos daquele dia de fevereiro de 2015, “pediu desculpa e disse estar arrependido dos seus atos”, deu conta o seu advogado, Eric Beaumont.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias Ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser