Meteorologia

  • 28 JANEIRO 2022
Tempo
10º
MIN 9º MÁX 17º

Edição

Mãe deita na sanita filho acabado de nascer

Uma mulher, entre os 20 e os 30 anos, provocou a morte do seu bebé recém-nascido, deitando-o na sanita. O caso já foi comunicado ao Ministério Público de Portimão, segundo o Diário de Notícias (DN).

Mãe deita na sanita filho acabado de nascer

Mal tinha acabado de dar à luz e uma mulher de Portimão, com idade entre os 20 e os 30 anos, deitou o filho na sanita provocando a sua morte. A situação, que terá ocorrido esta quarta-feira, já está a ser tratada pelo Ministério Público daquela cidade.

De acordo com o DN, o alegado crime da mulher terá disso descoberto por um parente, com quem a mulher vivia, e terá sido ele a pedir ajuda, avança um jornal regional de Portimão. Mas o bebé que ficou preso na sanita já não tinha hipótese de ser salvo.

Já a jovem alega que “desconhecia estar grávida” e que foi “apanha de surpresa” quando estava na casa de banho

“Uma parturiente e um bebé já cadáver” deram entrada no Centro Hospitalar do Barlavento Algarvio, confirmou um fonte do hospital ao Diário de Notícias. O corpo do recém-nascido seguir para o Gabinete Médico-Legal, a fim de ser autopsiado, enquanto a mulher permanece internada naquela unidade de saúde.

O hospital alertou as autoridades, mas a PSP nega o registo da ocorrência. Ouvido pelo Diário de Notícias, um advogado acredita que é improvável que a mãe, no caso de ser detida entretanto, fique em prisão preventiva, sublinhando que este crime tem uma moldura penal de até cinco anos de prisão.

“O crime de infanticídio é muito especial e a senhora poderá alegar uma situação de stress pós-parto”, explica o advogado, acrescentando, aliás, ser “previsível” que, mesmo sendo considerada culpada, a mãe fique com “a sua pena suspensa”.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório