Mulher adquiria "espaços comerciais" em nome de outros cidadãos

A PSP do Porto anunciou hoje ter constituído arguida uma suspeita de 42 anos no âmbito de uma busca domiciliária efetuada em Matosinhos, numa operação de combate aos crimes de burla e falsificação de documentos.

© Global Imagens
País PSP

Em comunicado, a PSP do Porto refere que a arguida, "em comunhão de esforços com o seu companheiro", recorriam à utilização de documentos e cartões de débito/crédito furtados para adquirir "diversos bens e serviços junto de espaços comerciais e celebravam contratos em nome de outros cidadãos".

PUB

Os suspeitos encontram-se já referenciados pela PSP do Porto pela "prática concertada" destes crimes.

No âmbito desta operação, acrescenta a polícia, foram apreendidos documentos pessoais e cartões de débito/crédito bancário de vários cidadãos, bem como material informático - computadores portáteis, tablets e um disco de memória externa, entre outros.

Foram ainda apreendidas peças de roupa, calçado e marroquinaria, material fotográfico, relógios, perfumes, documentação relacionada com os ilícitos e telemóveis, um dos quais constava para apreender por ter sido furtado no ano passado na cidade de Matosinhos.

 

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS