Meteorologia

  • 27 MAIO 2024
Tempo
19º
MIN 14º MÁX 22º

"Ministra garantiu" que vai atribuir suplemento de missão, diz APG/GNR

Recorde-se que a ministra da Administração Interna iniciou hoje negociações com as estruturas da PSP e da GNR.

"Ministra garantiu" que vai atribuir suplemento de missão, diz APG/GNR
Notícias ao Minuto

18:55 - 22/04/24 por Notícias ao Minuto com Lusa

País MAI

César Nogueira, presidente da Associação dos Profissionais da Guarda (APG/GNR), afirmou, esta segunda-feira, que a ministra da Administração Interna, Margarida Blasco, "garantiu" que o Governo vai atribuir um suplemento de missão às polícias, mas não apresentou na reunião qualquer valor, remetendo para um novo encontro em 2 de maio.

Em declarações aos jornalistas, depois de uma reunião com o Governo, César Nogueira começou por referir que o "suplemento de missão" é um tema "prioritário", uma vez que os polícias exigem "igualdade relativamente à Polícia Judiciária (PJ)". 

"Nós não podemos ser tratados de forma diferente como órgão de polícia criminal e, por isso, exigimos o mesmo valor. É isso que a senhora ministra diz que vai apresentar", começou por dizer.

"A senhora ministra diz que não ficaremos penalizados, assumiu um compromisso que irão apresentar no próximo dia 2 e nós esperamos que, no próximo dia 2, de facto, fique até resolvido", acrescentou, dizendo esperar que não sejam necessárias "outras reuniões", nomeadamente uma agendada para o dia 15 de maio.

"Como transmiti à senhora ministra, esperemos que não ser necessário uma próxima reunião para além de dia 2, porque queremos crer que a igualdade é muito fácil de atingir", frisou.

Segundo o responsável, a ministra ainda não adiantou valores, uma vez que esse assunto está "a ser tratado" com a sua equipa, uma vez que estes valores também vão variar "por categorias e postos", e adiantou que o Governo vai apresentar os números na reunião de 2 de maio.

Interrogado sobre se a governante garantiu que vai aplicar um suplemento de missão à GNR, César Nogueira respondeu afirmativamente. "Sim, a senhora ministra garantiu que é isso que vai atribuir. É por causa disso que nós estamos nesta reuniões", afirmou.

Recorde-se que a ministra da Administração Interna iniciou hoje com as estruturas da PSP e da GNR negociações para "dignificação e valorização das forças de segurança".

As quatro associações socioprofissionais da GNR e os seis sindicatos da PSP que se vão reunir com Margarida Blasco exigem a atribuição de um suplemento de missão idêntico ao da PJ, mas numa nota divulgada esta semana o Ministério da Administração Interna (MAI) apenas refere que "estas reuniões serão o início da construção da base de entendimento e conciliação entre as entidades envolvidas, tendo em vista a dignificação e valorização das forças de segurança".

Na mesma nota, o MAI indica também que a reunião tem como objetivo "definir e estabelecer a metodologia e protocolo de audição e negocial" e apresentar "os pressupostos do âmbito e objeto para discussão e negociação entre as partes".

Fonte oficial do MAI contactada pela Lusa remeteu mais informação sobre o processo negocial e o aumento do suplemento de missão para depois da reunião de hoje. "Estamos a trabalhar na reunião em conjunto com o Ministério das Finanças", disse a fonte.

A primeira reunião aconteceu às 16h30 com a Associação dos Profissionais da Guarda (APG/GNR), Associação Nacional de Sargentos da Guarda (ANSG), Associação Sócio Profissional Independente da Guarda (ASPIG), Associação Nacional Autónoma da Guarda (ANAG) e Associação Nacional de Oficiais da Guarda (ANOG).

Para as 18h00 estava agendada a reunião com a Associação Sindical dos Profissionais da Polícia, Sindicato Independente dos Agentes de Polícia, Sindicato dos Profissionais de Polícia, Sindicato Nacional da Carreira de Chefes, Sindicato Nacional de Oficiais de Polícia e Sindicato Nacional da Polícia.

[Notícia atualizada às 20h08]

Leia Também: MAI inicia hoje negociações com estruturas da PSP e da GNR

Recomendados para si

;
Campo obrigatório