Meteorologia

  • 27 MAIO 2024
Tempo
21º
MIN 14º MÁX 22º

"Não esqueço comunidade cabo-verdiana em Portugal"

O chefe de Governo falou, este sábado, acerca da comunidade portuguesa em Cabo Verde, assim como sobre os vistos da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa.

"Não esqueço comunidade cabo-verdiana em Portugal"
Notícias ao Minuto

16:10 - 20/04/24 por Notícias ao Minuto

País Luís Montenegro

O primeiro-ministro, Luís Montenegro, iniciou, este sábado, uma visita a Cabo Verde, a primeira no cargo fora da Europa.

Em conferência de imprensa, Montenegro falou sobre as relações entre os dois países, e a possibilidade de as aprofundar. "Relações que são históricas, culturais, económicas e que são, de facto, bastante profundas. São bilaterais", considerou, anunciando que propôs ao primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva, que a próxima cimeira entre os dois países fosse por cá, a 19 de novembro.

Segundo explicou o chefe de Governo, à margem desta cimeira acontecerão ainda reuniões bilaterais com empresários e agentes económicos. "Para dinamizar essa dimensão entre os dois países", justificou, explicando que mesmo esta dimensão tem vindo a ser materializada, assim como ter "bons resultados".

"Não há dúvida de que investimento das empresas portuguesas em Cabo Verde é uma realidade, que tem sido geradora de oportunidades de emprego e motivo do desenvolvimento não só económico, como ambiental, da colaboração para processos de investigação, desenvolvimento, acréscimo de competitividade - presente e futura. De projeção e construção de futuro", afirmou.

Montenegro falou ainda da 'ajuda' e cooperação entre Portugal e Cabo Verde, garantindo que o Governo vai continuar a querer desenvolver "os mecanismos de mobilidade dos cidadãos" entre os dois países. "Queremos que esses mecanismos possam ter uma consumação, nomeadamente, ao nível da emissão de vistos com maior rapidez e agilidade - tentaremos nos próximos meses dar cobertura ao desejo que as pessoas justamente têm de não estar nas mãos de processos menos lícitos e abonatórios da transparência, que é isso que queremos desenvolver".

Questionado pelos jornalistas sobre as medidas anunciadas em relação aos vistos da CPLP, e o 'aperto' desta rede, Montenegro referiu: "Não esqueço a circunstância da comunidade cabo-verdiana que vive em Portugal. Tenho todo o interesse como primeiro-ministro de Portugal em estreitar esta relação ao nível dos governos, da administração dos dois países - no respeito e no interesse de acolhimento e integração da comunidade cabo-verdiana que vive em Portugal".

Todos os vistos CPLP estão em vigor até 30 de junho deste ano

Todos os vistos CPLP estão em vigor até 30 de junho deste ano

A Agência para a Integração, Migrações e Asilo (AIMA) avisou hoje que todos os vistos CPLP (Comunidade dos Países de Língua Portuguesa) estão em vigor até 30 de junho deste ano.

Lusa | 13:45 - 13/03/2024

Mas em relação aos vistos e fluxo migratório, Montenegro garantiu que o que se podia esperar era respeito. "Respeito pela dignidade das pessoas. Não estamos a falar de alterar as regras", afirmou, reconhecendo, no entanto, que há problemas com os pedidos que são recebidos com atraso na Agência para a Integração Migrações e Asilo, que substituiu o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras. "Isso está a prejudicar muito as pessoas em 1.º lugar. Está a prejudicar o seu acolhimento e muitas vezes a provocar - como acontece em Cabo Verde - a utilização do sofrimento das pessoas por redes que se aproveitam de situações de vulnerabilidade para extorquirem recursos", referiu, prometendo agilidade para resolver questões que possam levantar problemas.

Leia Também: Montenegro em Cabo Verde hoje e amanhã. É a 1.ª visita fora da Europa

Recomendados para si

;
Campo obrigatório