Meteorologia

  • 22 ABRIL 2024
Tempo
18º
MIN 14º MÁX 27º

Três retirados de casas nas Flores após derrocada. Governo conhecia risco

Muro é da responsabilidade do Executivo açoriano. Autarquia já tinha avisado que este tinha "fissuras".

Notícias ao Minuto

12:20 - 23/01/24 por Natacha Nunes Costa

País Açores

Uma derrocada na sequência da queda de um muro do Porto das Poças, em Santa Cruz das Flores, nos Açores, obrigou à retirada de três pessoas das suas casas, na segunda-feira, dia 22 de janeiro, revelou ao Notícias ao Minuto a autarquia.

Num primeiro momento, não houve necessidade de realojar moradores das habitações localizadas no cimo do talude, contudo, perante as previsões de chuva intensa, a Proteção Civil recomendou que estes saíssem das suas casas.

Segundo a Câmara Municipal (CM), duas pessoas foram alojadas numa unidade hoteleira, enquanto uma idosa preferiu pernoitar em casa de uma vizinha.

O Governo Regional já foi informado da situação e prometeu enviar dois técnicos do Laboratório Regional de Engenharia Civil (LREC) para avaliar a situação ainda hoje.

Enquanto esta avaliação não for feita e se mantiverem as previsões de chuva, "uma vez que esta pode agravar a situação", os moradores não deverão voltar a pernoitar em casa, revelou ainda a autarquia.

Governo regional já tinha sido avisado do perigo de derrocada

Ao Notícias ao Minuto a Câmara Municipal de Santa Cruz revelou ainda que o muro em causa é uma obra do Governo regional e que este já tinha sido avisado, não só pela autarquia como também pelo Conselho de Ilha e pela Autoridade Marítima, de umas "fissuras" que poderiam colocar algumas casas em risco.

"As fissuras apareceram há três anos, desde então o Governo [regional] tem sido alertado para a urgência de uma intervenção na orla marítima junto ao Porto das Poças", explicou ainda a vice-presidente da CM de Santa Cruz, Maria Elizabete Noia.

Leia Também: Porto das Poças na ilha açoriana das Flores afetado por derrocada

Recomendados para si

;
Campo obrigatório