Meteorologia

  • 04 MARçO 2024
Tempo
13º
MIN 10º MÁX 17º

Apicultores de Aljezur, Monchique e Odemira recebem apoio de 25 mil euros

O Governo criou um apoio extraordinário, com uma dotação de 25 mil euros, destinado aos apicultores afetados pelos incêndios ocorridos em maio e agosto deste ano nos concelhos de Aljezur, Monchique e Odemira, foi hoje anunciado.

Apicultores de Aljezur, Monchique e Odemira recebem apoio de 25 mil euros
Notícias ao Minuto

12:49 - 25/09/23 por Lusa

País Incêndios

Em comunicado, o gabinete da ministra da Agricultura e da Alimentação, Maria do Céu Antunes, indicou que o despacho normativo que prevê a criação desta ajuda, assinado pela governante, foi hoje publicado.

O apoio, realçou, vai ser "atribuído aos apicultores cujos apiários foram direta ou indiretamente afetados pelos incêndios que deflagraram, no mês de maio e nos primeiros dias do mês de agosto deste ano, nos concelhos de Aljezur, Monchique e Odemira".

Referindo-se aos prejuízos causados pelos incêndios, a tutela assinalou que, além dos bovinos, ovinos e caprinos que "ficaram afetados pela eliminação de pastos usados na sua alimentação", as abelhas foram igualmente afetadas.

Os fogos "comprometeram também a alimentação das abelhas das explorações apícolas cujos apiários se situam na proximidade das áreas ardidas, privando as abelhas do alimento natural que estas áreas lhes proporcionavam", sublinhou.

Segundo o ministério, os apicultores devem fazer o pedido de apoio, no prazo máximo de 30 dias úteis após a data de publicação deste despacho, junto da Direção Regional de Agricultura (DRAP) e Pescas territorialmente competente, acompanhado por uma ficha de declaração de prejuízos e pela declaração de existências.

A aprovação da ajuda "depende da verificação administrativa e o pagamento é antecedido de controlo no local dos prejuízos sofridos a efetuar pela DRAP", acrescentou.

Em 25 de agosto último, a ministra da Agricultura e da Alimentação já tinha anunciado um apoio unitário de 8.400 euros para os agricultores e produtores pecuários de Odemira e de 5.400 euros para os de Aljezur.

O incêndio ocorrido em agosto teve início no dia 05 desse mês, no concelho de Odemira (Beja), tendo sido dado como dominado às 10:15 do dia 09, seis dias depois de ter deflagrado numa área de mato e pinhal na zona de Baiona, na freguesia de São Teotónio.

O fogo chegou a entrar nos concelhos algarvios de Monchique e Aljezur e a área ardida ascende a cerca de 8.400 hectares, num perímetro de 50 quilómetros.

Leia Também: Apicultores obrigados a registar apiários em setembro

Recomendados para si

;
Campo obrigatório