Meteorologia

  • 17 OUTUBRO 2021
Tempo
19º
MIN 17º MÁX 23º

Edição

Pombal põe em prática projeto no 1.º ciclo contra abandono escolar

A Câmara de Pombal anunciou hoje que assinou um protocolo com a associação Empresários Pela Inclusão Social (EPIS), que visa colocar em prática um programa de combate ao absentismo e abandono escolar no próximo ano letivo.

Pombal põe em prática projeto no 1.º ciclo contra abandono escolar

O presidente da autarquia, Diogo Mateus, explicou que o programa conta com um investimento de cerca de sete mil euros do município, um esforço que visa "dar igualdade de oportunidades a todos os alunos", que "nem sempre as têm devido ao meio em que estão inseridos".

Segundo explicou em reunião de câmara, a metodologia deste projeto irá "garantir à generalidade dos alunos, que estão em maior risco e que apresentam menos condições de prosseguir estudos, condições que permitam a todos chegar o mais longe possível".

A aplicação desta metodologia visa "reforçar as competências não cognitivas", promovendo o "sucesso escolar".

"Pontualidade, assiduidade, métodos de estudo e disciplina" são algumas das competências que o projeto pretende reforçar nos alunos, através de um mediador, possibilitando que "estes alunos possam crescer enquanto homens, com uma integridade e participação mais abrangente e multidisciplinar", salientou Diogo Mateus.

O reforço de competências será feita, para já, junto de alunos do 1.º ciclo, mas a autarquia admite poder vir a estender o EPIS a outros ciclos de escolaridade "para que todos possam chegar longe".

"Se este reforço de competências for feito no 1.º ciclo, teremos menor dificuldades e risco quando os alunos entrarem no 2.º ciclo", destacou ainda o autarca.

O projeto é de adesão voluntária, seja dos professores ou dos alunos. "Só entra e sai do projeto quem quiser", assegura o autarca.

"Será das decisões mais importantes que iremos tomar, num esforço de mudança da vida das pessoas", reforçou, referindo que se trata de uma das principais prioridades do município. "Se não houver dinheiro, não se faz alcatrão", garantiu Diogo Mateus.

De acordo com informação na página da EPIS, a associação desenvolve, desde 2007, "um modelo de capacitação para o sucesso escolar" assente numa metodologia que passa por "sinalizar os casos de risco de insucesso e abandono escolar", "portfólio de métodos de capacitação específicos", com a elaboração de "planos individuais de intervenção" específicos para cada aluno e "sistema de monitorização de resultados".

Na sua página, a associação informa ainda que entre 2009 e 2012, a EPIS trabalhou com 120 escolas, distribuídas por 60 concelhos.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório