Meteorologia

  • 26 SETEMBRO 2022
Tempo
18º
MIN 15º MÁX 26º

Escolas nos Açores com mais 25% de assistentes operacionais nos quadros

O presidente do Governo dos Açores disse hoje, depois de ter recebido representantes de trabalhadores de programas ocupacionais, concentrados na sede do executivo, que a região possuiu "mais 25%" de assistentes operacionais nos quadros das escolas.

Escolas nos Açores com mais 25% de assistentes operacionais nos quadros

José Manuel Bolieiro declarou que, "em comparação com 2020, um ano de pandemia que exigiu o reforço de meios em programas ocupacionais, há agora mais 25% de assistentes operacionais nos quadros das escolas".

Trabalhadores de programas ocupacionais concentraram-se hoje na sede da presidência do Governo dos Açores, no Palácio de Sant´Ana, em Ponta Delgada, defendendo que os seus contratos, que terminaram, sejam prorrogados ou os trabalhadores integrados nos quadros das escolas.

Bolieiro, que falava aos jornalistas, após audiências no âmbito do Plano e Orçamento de 2023, salvaguardou que existem menos 7% de alunos nas escolas dos Açores, mas há mais professores neste ano letivo, "aumentando-se mais recursos humanos para a qualidade do ensino".

Os Açores, de acordo com o líder do Governo Regional (PSD/CDS-PP/PPM), possuem "uma média de um assistente operacional por cada 20 alunos", não havendo "em nenhuma escola dos Açores um assistente por mais de 35 alunos, e há casos em que existe um assistente por nove alunos".

"O valor de referência do país é de um assistente para 90 alunos. Estamos muito bem nesta referência", declarou, lembrando que "têm sido eliminados progressivamente os vínculos precários para corresponder com estabilidade contratual a necessidades efetivas e permanentes nos quadros da escola".

O presidente do Governo dos Açores apontou que foi "feita uma revisão dos critérios para a necessidade de pessoal nas escolas, o que já permitiu manter 600 nos quadros, apesar da diminuição de alunos e turmas".

Foram autorizadas 308 prorrogações de programas ocupacionais, tendo já 210 trabalhadores sido admitidos nos quadros, de acordo com Bolieiro.

O presidente do Governo dos Açores referiu que no âmbito do encontro com os representantes dos trabalhadores de programas ocupacionais - que concentram-se hoje na sede da presidência do Governo dos Açores - apercebeu-se que se está a "falar de uma situação concreta das escolas da área escolar de Rabo de Peixe".

Bolieiro encarregou a secretária regional da Educação, Sofia Ribeiro, de reunir com os manifestantes para "avaliar a situação concreta das escolas de Rabo de Peixe, quer quanto às necessidades de assistentes operacionais e dificuldades nas instalações da Escola Luísa Constantino".

Leia Também: AMN e Marinha alertam para pioria do tempo (a partir de hoje) nos Açores

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório