Meteorologia

  • 03 DEZEMBRO 2022
Tempo
12º
MIN 9º MÁX 14º

Confirmados 770 casos de infeção pelo vírus Monkeypox em Portugal

Números divulgados esta quinta-feira pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

Confirmados 770 casos de infeção pelo vírus Monkeypox em Portugal

A Direção-Geral da Saúde (DGS) informa, numa nota publicada esta quinta-feira no seu site oficial, que existem já 770 casos confirmados de infeção pelo vírus Monkeypox em Portugal.

Na última semana foram, assim, contabilizados mais 60 casos pelas autoridades de saúde - visto que na atualização da semana passada a DGS tinha já dado conta de 710 infetados.

Segundo o relatório agora divulgado, tem-se vindo a registar "uma tendência decrescente do número de novos casos" e é na região de Lisboa e Vale do Tejo que a doença apresenta uma maior expressão (82,5% das infeções). Os concelhos onde há "maior notificação" de casos são Lisboa, Almada, Porto e Oeiras, informa a autoridade de saúde.

Do número total de casos confirmados até ontem, 678 foram reportados no SINAVE (Sistema Nacional de Vigilância Epidemiológica). Destes, a maior parte (290) foi identificada na faixa etária entre os 30 e 39 anos (43%).

A autoridade de saúde esclarece ainda que a maioria das infeções (673) diz respeito a pessoas do sexo masculino (99,3%), havendo apenas cinco casos reportados em mulheres (0,7%).

Numa altura em que está já a ser levada a cabo a vacinação dos primeiros contactos próximos de casos confirmados da doença, a DGS explica que, desde 16 de julho e até 1 de agosto, foram vacinados 73 dos 104 contactos considerados elegíveis - o equivalente a 70,2%.

Neste momento, segundo a autoridade de saúde, continuam a ser "identificados e orientados para vacinação os contactos elegíveis nas diferentes regiões", refere o comunicado.

A DGS garante ainda estar "atenta à situação epidemiológica" a nível nacional e internacional, "acompanhando e adaptando, quando necessário, a implementação de medidas de saúde pública, nomeadamente no que diz respeito à vacinação".

De recordar que a presença do vírus Monkeypox em Portugal foi detetada a 3 de maio, com a confirmação laboratorial de cinco casos de infeção humana.

Até 2 de agosto, 83 países onde este vírus não é endémico tinham notificado surtos da doença, que a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou já ser uma emergência sanitária global. Isto numa altura em que foram já reportados à organização 23.357 casos confirmados e 112 casos prováveis de infeção humana por vírus Monkeypox. Há ainda oito óbitos a lamentar.

Segundo o relatório desta quinta-feira, Portugal mantém-se no 'top' 10 dos países mais afetados pela doença, ao apresentar-se como a nona nação com o maior número de casos. Estados Unidos da América (5.175), Espanha (4.298) e Alemanha (2.677) lideram esta lista.

Segundo a DGS, uma pessoa que esteja doente deixa de estar infeciosa apenas após a cura completa e a queda de crostas das lesões dermatológicas - período que poderá, eventualmente, ultrapassar as quatro semanas.

Os sintomas mais comuns da doença são febre, dor de cabeça intensa, dores musculares, dor nas costas, cansaço, aumento dos gânglios linfáticos com o aparecimento progressivo de erupções que atingem a pele e as mucosas.

[Notícia atualizada às 19h51]

Leia Também: Monkeypox: África CDC em negociações "muito avançadas" para obter vacinas

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório