Meteorologia

  • 08 AGOSTO 2022
Tempo
18º
MIN 16º MÁX 27º

Homem abandonou hospital e foi encontrado morto. ERS aponta falhas

Homem tinha dado entrada no Centro Hospitalar Universitário do Algarve “desorientado, descompensado, com comportamentos anormais e possíveis alucinações”. Abandonou a unidade hospitalar e depois foi encontrado morto.

Homem abandonou hospital e foi encontrado morto. ERS aponta falhas
Notícias ao Minuto

08:33 - 28/06/22 por Notícias ao Minuto

País Algarve

Um homem foi encontrado em avançado estado de decomposição num descampado perto do Centro Hospitalar Universitário do Algarve após ter abandonado a unidade hospitalar. 

De acordo com um parecer da Entidade Reguladora da Saúde (ERS), que dá conta do caso, no âmbito de uma análise aos procedimentos de monitorização de utentes especialmente vulneráveis, é referido que o homem em questão  deu entrada no Serviço de Urgência (SU) “desorientado, descompensado, com comportamentos anormais e possíveis alucinações”. 

O indivíduo abandonou então o estabelecimento de saúde porque “não quis colaborar com as enfermeiras e […] tentou fugir várias vezes e como não o podiam reter contra a sua vontade, deixaram-no ir”

Mais tarde foi encontrado "sem vida, em avançado estado de decomposição, num descampado perto da Unidade Hospitalar de Portimão", refere o parecer. 

No mesmo parecer é ainda notado outro caso de uma mulher que “apresentava sinais de instabilidade emocional e distúrbios psíquicos, tendo ficado em observação no SU”. A utente abandonou o estabelecimento de saúde [CHUA] sem que ninguém se tenha apercebido, motivando a queixa do marido contra a unidade hospitalar por ausência de monitorização adequada da mulher. 

Após analisadas as duas queixas, a ERS concluiu que "a atuação do CHUA não foi suficientemente garantística dos direitos e interesses legítimos dos utentes, em especial o direito de acesso à prestação de cuidados de saúde com segurança".

Concluiu ainda que estes dois casos se enquadravam-se "no internamento compulsivo de urgência de portador de anomalia psíquica". 

A Entidade Reguladora de Saúde (ERS) pediu uma auditoria às urgências dos hospitais de Faro e Portimão, depois destes dois doentes do foro psiquiátrico terem abandonado as instalações.

Leia Também: "É preciso dar confiança aos médicos e fixá-los" no SNS

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório