Meteorologia

  • 07 JULHO 2022
Tempo
22º
MIN 21º MÁX 39º

Atual vaga da Covid-19 provoca 30 milhões de horas de trabalho perdidas

A atual vaga de infeções pelo SARS-CoV-2, que deve atingir o pico na primeira quinzena de junho, vai provocar cerca de 30 milhões de horas de trabalho perdidas, prevê um relatório do Instituto Superior Técnico sobre a pandemia.

Atual vaga da Covid-19 provoca 30 milhões de horas de trabalho perdidas
Notícias ao Minuto

16:11 - 24/05/22 por Lusa

Economia relatório IST

"Nesta sexta vaga, o custo de deixar o vírus da covid-19 a circular livremente está estimado em mais de 30 milhões de horas de trabalho devido a baixas e isolamentos, o que terá um impacto relevante no Produto Interno Bruto em Portugal", avança a avaliação de risco do grupo de trabalho do Instituto Superior Técnico (IST) que acompanha a evolução da covid-19 em Portugal e a que a Lusa teve hoje acesso.

Segundo o documento elaborado por Henrique Oliveira, Pedro Amaral, José Rui Figueira e Ana Serro, que compõem este grupo de trabalho coordenado pelo presidente do IST, Rogério Colaço, a estimativa "nunca inferior a 30 milhões de horas perdidas" tem em conta a prevalência oficial das infeções e a sua incidência na população ativa, deduzindo a taxa de desemprego.

De acordo com os especialistas do IST, esta previsão parte ainda do pressuposto que o pico da atual sexta vaga de casos será atingido na primeira semana de junho, caso não se "verifiquem fatores que acelerem a transmissão" do coronavírus SARS-CoV-2 na comunidade.

O relatório com dados atualizados a domingo adianta também que esse pico de casos positivos para o SARS-CoV-2 "se dará, mais uma vez, por saturação de contágios e redução de suscetíveis" a infeção.

"A possibilidade de uma sexta vaga [avançada no último relatório de 09 de maio] confirmou-se de forma clara", refere ainda o documento do IST, ao avançar que a análise dos dados oficiais da pandemia em Portugal "indica um crescimento dos números da incidência, dos internamentos e da mortalidade, mas com uma aceleração menos intensa do que na semana anterior".

O relatório alerta ainda que a monitorização dos números da pandemia deve ser feita de "forma rigorosa e transparente até a declaração de `fim de pandemia´ pela Organização Mundial da Saúde" e que, nesta fase de crescimento, "será recomendável que sejam publicados os números dos internamentos e os dados regionais".

Leia Também: Transportes rodoviários moçambicanos vão propor aumento de preços

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório