Meteorologia

  • 26 JUNHO 2022
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 22º

GNR impedida de aceder ao carro do MAI? "Todas as diligências" em curso

Autoridades não confirmam se foram impedidas de fazer novas perícias ao veículo que transportava Eduardo Cabrita, mas garantem que estão a agir conforme a lei. Rui Rio já reagiu às últimas notícias.

GNR impedida de aceder ao carro do MAI? "Todas as diligências" em curso

A GNR garante ao Notícias ao Minuto estar a desenvolver "todas as diligências" ao carro que transportava o Ministro da Administração Interna (MAI) aquando do atropelamento mortal na A6.

O esclarecimento surge depois de o Correio da Manhã ter noticiado, esta quinta-feira, que as autoridades foram impedidas de fazer novas perícias ao BMW.

O jornal cita fontes próximas da investigação, referindo que apenas foi feita uma reportagem fotográfica no local do acidente e, quando os elementos do Núcleo de Investigação Criminal a Acidentes de Viação (NICAV) da GNR de Évora quiseram fazer novas diligências, as mesmas foram negadas por ordem superior. 

Nas redes sociais, a reação da oposição não se fez esperar. Rui Rio recorreu ao Twitter para defender que, a ser verdade, trata-se de um facto "gravíssimo" que prova "que o carro vinha em excesso de velocidade".

O líder do PSD escreveu ainda que "o primeiro-ministro é o verdadeiro responsável político, por insistir em manter - contra tudo e contra todos - o Ministro da Administração Interna em funções".

O Correio da Manhã adiantava ainda que "os titulares da investigação nem sabem para onde a viatura foi levada depois de ser removida do local por um reboque", mas que os dados já recolhidos indicam que o veículo circulava a uma "velocidade média de, no mínimo, 200 km/h".

Em resposta ao Notícias ao Minuto, a GNR garante, no entanto, que "desenvolveu e encontra-se a desenvolver, nos termos da lei, todas as diligências inerentes a um processo de investigação de um acidente de viação com vítimas mortais", escusando-se a a prestar esclarecimentos adicionais.

Recorde-se que, ontem, também o próprio ministro Eduardo Cabrita se recusou a comentar o acidente que envolveu a viatura que o transportava, reiterando que não tem nada a acrescentar além daquilo que foi noticiado na altura.

O governante manteve-se em silêncio, mesmo depois de a Brisa ter contrariado a sua versão, ao garantir que os trabalhos de manutenção na autoestrada A6 na zona de Évora estavam sinalizados no momento do acidente.

O Notícias ao Minuto tentou contactar esta quinta-feira a tutela sobre esta alegada recusa em permitir novas perícias ao carro, mas ainda não obteve resposta.

Leia Também: Brisa desmente MAI e líder centrista volta a 'atacar' o ministro Cabrita

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório