Meteorologia

  • 31 MARçO 2020
Tempo
MIN 6º MÁX 14º

Edição

Morte de Giovani não teve motivações raciais. Foi por "motivos fúteis"

O diretor nacional da Polícia Judiciária prestou, ao início da tarde desta sexta-feira, esclarecimentos sobre a morte do jovem cabo-verdiano em Bragança, afastando desde logo que estejamos perante "um crime entre raças".

Morte de Giovani não teve motivações raciais. Foi por "motivos fúteis"
Notícias ao Minuto

12:44 - 17/01/20 por Notícias Ao Minuto 

País Luis Giovani Rodrigues

A morte do jovem Luís Giovani Rodrigues, em Bragança ocorreu por "motivos fúteis", revelou o diretor nacional da Polícia Judiciária (PJ) num esclarecimento ao final da manhã de sexta-feira. "Não se trata de um crime entre raças", afirmou Luís Neves.

A operação que levou às cinco detenções foi "desencadeada durante o dia de ontem e esta noite", sendo que os suspeitos estão indiciados por um crime de homicídio qualificado e três de tentativa de homicídio.

Na base do crime está uma desavença que começou no interior da discoteca e continuou no exterior. "Daquilo que é possível dizer, porque a investigação é dinâmica, na base dos factos estão motivos fúteis, motivos de uma desavença que ocorreu no interior do espaço lúdico e que teve, depois, desenvolvimento no seu exterior", explicou ainda o diretor nacional da PJ, Luís Neves.

"Contrariamente ao que foi veiculado em termos de redes sociais, não se trata de um crime entre nacionais de um país ou de outro, entre raças. Não se trata de nada disso", acrescentou, dizendo ainda que foi cometido por "gente violenta", mas sem antecedentes criminais.

Já esta manhã, a Polícia Judiciária deu as condolências ao pai de Luís Giovani. A autoridade falou ainda com o embaixador de Cabo Verde, a quem transmitiu uma "palavra de conforto" e o resultado da operação.

Os detidos, todos residentes em Bragança, têm idades entre os  22 e os 35 anos. Em comunicado, enviado esta sexta-feira às redações, a PJ explicou que, após diligências de investigação, fez, durante o dia de ontem, "buscas domiciliárias, inquirições e interrogatórios de várias pessoas, suspeitas de estarem envolvidas nos acontecimentos que determinaram a morte daquele jovem"

Recorde-se que Luís Giovani dos Santos Rodrigues morreu a 31 de dezembro do ano passado no hospital, após ter sofrido uma agressão perto de uma discoteca em Bragança onde estivera com amigos.

O alerta chegou aos bombeiros por volta das 04h00 do dia 21 de dezembro como "intoxicação", assumindo quem o deu o alerta (desconhece-se a identidade) que se tratava de um caso de alcoolismo. Luís Giovani estava caído na Avenida Sá Carneiro, mais de meio quilómetro e alguns minutos a pé do bar 'Lagoa Azul'.

[Notícia atualizada às 13h23]

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório