Meteorologia

  • 12 NOVEMBRO 2019
Tempo
16º
MIN 12º MÁX 18º

Edição

Coimbra: Mãe partilha vídeo de bullying sobre filho. "Escola não resolve"

Caso de bullying em escola básica de Coimbra é tornado público através das redes sociais. Atenção: as imagens não foram sujeitas a edição e podem ferir suscetibilidades.

Coimbra: Mãe partilha vídeo de bullying sobre filho. "Escola não resolve"

Uma encarregada de educação de Coimbra recorreu às redes sociais para denunciar um episódio de bullying sobre o filho, de 12 anos de idade. As imagens, não editadas, mostram a criança a ser agredida por colegas, dentro do recinto de uma escola básica do agrupamento de escolas Rainha Santa Isabel, em Coimbra.

Daniela, a mãe, confirmou ao Notícias ao Minuto que já fez queixa tanto na escola como junto das autoridades, mas optou, ainda assim, por partilhar as imagens para combater aquilo que acredita ser a passividade da instituição escolar.

"A escola diz que vai resolver mas não resolvem nada porque tentam sempre abafar as coisas. Já houve outros meninos agredidos e até hoje não conseguiram resolver", afirmou Daniela.

A progenitora explicou que a agressão teve lugar no dia 19 de setembro mas que só teve conhecimento no dia 25, altura em que descobriu o vídeo no telemóvel do filho. "O meu filho diz que o vídeo foi partilhado nas redes sociais muito antes de eu saber, mas só que apagaram", acrescentou.

Daniela que vai "lutar" por este caso até às últimas consequências, e que o menino vai mudar de escola "em breve".

O Notícias ao Minuto contactou a PSP de Coimbra, no sentido de obter mais informação sobre o caso, mas tal não foi possível, remetendo esta força de autoridade eventuais esclarecimentos para o departamento de Relações Públicas, a funcionar em dias úteis.

Recorde-se que  o Ministério da Educação anunciou este mês um plano de combate ao bullying nas escolas, onde se inclui a sensibilização dos diretores de escola para "a importância deste registo para monitorização do fenómeno e tomada de decisões a nível local, regional ou nacional", atribuindo mais responsabilidade às direções escolares na identificação e denúncia deste tipo de crime.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório