Meteorologia

  • 21 SETEMBRO 2019
Tempo
20º
MIN 17º MÁX 22º

Edição

Mulher queixa-se de ter sido agredida por seguranças do NOS Alive

Luana Brasil apresentou queixa na Polícia.

Mulher queixa-se de ter sido agredida por seguranças do NOS Alive
Notícias ao Minuto

16:26 - 15/07/19 por Melissa Lopes 

País NOS Alive

Luana Brasil tem 36 anos e vai a festivais há 23 anos. E esta foi a primeira vez em que se viu envolvida num episódio do género. Diz ter sido espancada por quatro seguranças do festival NOS Alive, na última quinta-feira, tendo fraturado a mão.

Numa publicação feita no Facebook, Luana relata que foi para a frente do palco do Alive onde muitos festivaleiros guardavam lugar para ver a banda seguinte, os The Cure. Enquanto isso, Luana entusiasma-se com a atuação dos Mogwai.

“Quando Mogwai começou, eu pedi licença ao pessoal que estava apenas aguardando e disse: ‘não se preocupem, no show do Cure eu vou lá para trás, na verdade eu sou fã desta banda que está tocando (e eles nem sabiam qual era)”, conta.

Apesar disso, alguém terá chamado os seguranças. De forma “inesperada” e “sem razão”, relata, “quatro ‘brutamontes’, carregados com toda a fúria do mundo, agarraram-me e retiraram-me toda retorcida pela frente do palco, bateram-me e quebraram a minha mão”.

“Quanto mais percebiam meu sotaque brasileiro, mais agressivos ficavam”, acrescenta. Luana diz que os responsáveis não a deixaram ver as suas identificações.

Luana foi atendida nessa noite ao Hospital Garcia de Orta, em Almada, onde foi comprovada a fractura do osso da mão. Mais tarde, apresentou queixa na Polícia.

Entretanto, com receio de represálias, Luana decidiu colocar a sua conta de Facebook como privada.

Ao Notícias ao Minuto, fonte policial confirma que foi apresentada queixa. Nela, a vítima alega ter sido retirada à força do recinto do festival “sem razões” para isso, sem que esta conseguisse identificar os alegados agressores. Por isso, as imagens do recinto foram preservadas de modo a que se consiga apurar o fio dos acontecimentos e a identidade dos supostos agressores.

O Notícias ao Minuto entrou em contacto com a promotora do festival, a Everything is New, sobre o sucedido. A Everything is New reconheceu a ocorrência de um desacato que "está a ser acompanhado pelas autoridades e cujas imagens de CCTV foram de imediato disponibilizadas".

A promotora acrescenta que tanto quanto conseguiu apurar "o relato no referido post não corresponde ao ocorrido". A Everything is New vai continuar a acompanhar esta situação. 

[Notícia atualizada às 19h12]

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório