Meteorologia

  • 23 AGOSTO 2019
Tempo
27º
MIN 26º MÁX 30º

Edição

Municípios com mais 400 mil euros para destruir ninhos de vespa asiática

O Governo reforçou em 400 mil euros, além do milhão de euros destinado em fevereiro, o apoio aos municípios para destruirem ninhos de vespa asiática, no âmbito da campanha nacional deste ano, revela um despacho hoje publicado.

Municípios com mais 400 mil euros para destruir ninhos de vespa asiática
Notícias ao Minuto

15:36 - 08/07/19 por Lusa

País Vespa asiática

"Considerando o elevado número de candidaturas apresentadas junto do FFP - Fundo Florestal Permanente, torna-se necessário reforçar a dotação orçamental inicialmente prevista", explica o secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, Miguel Freitas no despacho hoje publicado.

O diploma tem efeitos retroativos a fevereiro, altura em que o Governo, também por despacho, destinou um milhão de euros de dotação orçamental, do FFP, para apoiar a campanha nacional de destruição dos ninhos de Vespa velutina.

A afetação adicional de dotação orçamental de 400 mil euros para apoiar essa campanha nacional, durante 2019, justifica-se ainda, segundo o despacho, por a presença da vespa asiática (ou velutina) estar a "aumentar no território nacional ao longo dos anos.

Esta aumento, acrescenta o governante, está a afetar diversos setores, em particular o da apicultura, mas também o agrícola e o florestal, pela diminuição da quantidade de insetos polinizadores e óbvios efeitos que vão causar sobre a sustentabilidade dos respetivos ecossistemas, também já ameaçados por outros fatores de natureza biótica (doenças, pragas) e mesmo abiótica (alterações climáticas).

No despacho de fevereiro, que atribui uma dotação de um milhão de euros para este fim, foi considerada a existência de uma necessidade de "intervenção urgente", segundo o secretário de Estado.

A campanha nacional de destruição dos ninhos é operacionalizada através da atribuição de ajuda financeira a conceder aos municípios que demonstrem a destruição dos ninhos de vespa velutina, contribuindo assim para a redução do efetivo desta espécie no território nacional, bem como para o controlo da sua dispersão.

Segundo o Instituto da Cpnservação da Natureza e das Florestas (ICNF), a vespa velutina é uma espécie não-indígena (proveniente de regiões tropicais e subtropicais do norte da India, do leste da China, da Indochina e do arquipélago da Indonésia) que é predadora da abelha europeia, e encontra-se, por enquanto, "aparentemente circunscrita" a concelhos do norte do país.

Segundo a mesma fonte, a sua introdução involuntária na Europa ocorreu em 2004 no território francês, tendo a sua presença sido confirmada em Espanha em 2010, em Portugal e Bélgica em 2011 e em Itália em finais de 2012.

Na época da primavera, as vespas asiáticas constroem ninhos de grandes dimensões, preferencialmente em pontos altos e isolados, sendo os principais efeitos da presença desta espécie sentidos na apicultura - por se tratar de uma espécie carnívora e predadora das abelhas -, na saúde pública -- não sendo mais agressivas do que a espécie europeia, no caso de sentirem os ninhos ameaçados reagem de modo bastante agressivo, incluindo perseguições até algumas centenas de metros.

A destruição dos ninhos deve ser feita com equipamento de protecção e seguindo as orientações constantes no plano de ação, nunca se devendo usar armas de fogo (de caça), mesmo no caso de difícil acesso aos ninhos, pois este método só provoca a destruição parcial do ninho e contribui para a dispersão e disseminação da vespa asiática por constituição de novos ninhos.

Na ausência ou perda da rainha, esta espécie tem a capacidade de as obreiras se transformarem em fêmeas fundadoras e construírem novos ninhos.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório